sicnot

Perfil

Mundo

Decisão sobre utilização de glifosato na União Europeia adiada para quinta-feira

As discussões de hoje no comité de peritos da União Europeia sobre a possível renovação da licença que permite a utilização de glifosato no espaço comunitário não foram conclusivas, e prosseguirão na quinta-feira, indicou um porta-voz da Comissão Europeia.

reuters

O comité permanente, no qual estão representados os 28 Estados-membros, tinha prevista para hoje a emissão de um parecer, mas "as discussões prosseguirão amanhã", quinta-feira, tendo os Estados-membros que ainda não chegaram a uma posição final sido "convidados" a tomá-la até à nova reunião, prevista para o final da manhã, indicou o mesmo porta-voz.

Na terça-feira, o ministro da Agricultura indicou em Bruxelas que Portugal deverá manter a posição de abstenção quanto à análise da Comissão Europeia sobre o uso de glifosato, um produto para eliminar ervas daninhas.

À margem de um conselho de ministros da Agricultura, Luís Capoulas Santos referiu que Portugal deverá manter a abstenção "sem prejuízo das medidas já tomadas e das medidas que possam vir a decorrer do comité de peritos".

Em causa está a proposta do executivo comunitário de utilizar o glifosato por mais nove anos, mas sem alguns dos co-formulantes considerados cancerígenos.

Aos jornalistas portugueses, Capoulas Santos justificou a abstenção indicando que os "dados científicos são contraditórios" e citou o estudo divulgado hoje da Organização Mundial de Saúde que "relativiza os riscos do glifosato".

O governante lembrou ainda que há "quatro ou cinco dias atrás" Portugal proibiu o componente taloamina.

"Em Portugal essa decisão já foi tomada", afirmou Capoulas Santos, referindo a possibilidade de decidir pela proibição nos "espaços urbanos, nos espaços de lazer a aplicação deste tipo de produtos".

Capoulas Santos indicou que este produto não é aplicado nos alimentos, mas para "combater as ervas".

"Em Portugal há novas regras que estão a ser aplicadas desde que este Governo entrou em funções que obriga que todos os aplicadores tenham um curso de formação", comentou Capoulas Santos, informando que cerca de 150 mil agricultores frequentaram a formação para terem cuidado de usar máscaras e para aplicarem o produto em campânula.

Na véspera da decisão sobre o uso do herbicida, o porta-voz da Comissão Europeia para a Saúde, Enrico Brivio, referiu caber aos Estados-membros a decisão de eventuais restrições a "produtos finais" que contenham glifosato.

Em Portugal, uma petição a favor da proibição do herbicida já reuniu 15 mil assinaturas.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.