sicnot

Perfil

Mundo

EUA suspendem emissão de vistos a venezuelanos

A embaixada dos Estados Unidos em Caracas anunciou hoje em comunicado, divulgado na sua página na Internet, a suspensão da emissão de novos vistos de negócios ou turismo para cidadãos venezuelanos.

© Marco Bello / Reuters

Segundo o comunicado, "os novos pedidos de vistos de negócios ou turismo deverão abster-se de pagar os serviços relacionados e de programar marcações", precisando que os pagamentos que entretanto foram efetuados "estarão em vigor durante um ano".

A embaixada norte-americana disporá também de "um número limitado de marcações para as pessoas que desejem renovar o visto norte-americano, ou que desejem solicitar pela primeira vez o visto de investidor e estudante"

"Infelizmente, devido ao número limitado de pessoal, os tempos de espera para estes vistos vão ser superiores aos conhecidos anteriormente", acrescenta-se na nota.

A embaixada dos EUA em Caracas explica ainda que o Ministério de Relações Exteriores (MRE) da Venezuela "tem-se negado, durante vários meses, a emitir vistos para o pessoal" daquela representação diplomática, "o que tem resultado na falta de pessoal" e "tem impossibilitado a visita de técnicos de manutenção, atualização e reparação dos sistemas de computação da área consular".

"Durante meses não temos contado com pessoal suficiente para a gestão da carga atual do trabalho na Venezuela e, apesar dos nossos esforços, tem-se vindo a acumular um grande atraso nos pedidos de vistos", refere-se ainda.

O comunicado conclui explicando que quando o MRE retomar a emissão de vistos para o pessoal diplomático norte-americano, serão retomados os serviços agora suspensos.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.