sicnot

Perfil

Mundo

Organização dos Estados Americanos acusa Maduro de traição se impedir referendo

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, acusou hoje o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, de atraiçoar o povo e de ser "mais um ditador" se impedir o referendo para revogar o seu mandato.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Que ninguém cometa o erro de fazer um golpe contra ti, mas tu também não o podes fazer. É o teu dever. Tens o imperativo de decência pública de realizar o referendo revogatório em 2016, porque, quando a política está polarizada, a decisão deve ser do povo, que é o que a Constituição diz", refere, em comunicado, Luis Almagro.

No texto, Luis Almagro considera que negar a consulta ao povo e a sua possibilidade de decidir vai transformar Nicolas Maduro em "mais um ditador".

Na terça-feira, Nicolas Maduro acusou Luis Almagro de ser um "agente da CIA" e de apoiar a campanha da oposição venezuelana para a realização do referendo.

"Não sou agente da CIA. E a tua mentira, apesar de repetida mil vezes, nunca será verdade", salientou o secretário-geral da OEA.

"Não sou traidor de ideias, nem de princípios (...) Mas tu és, presidente, atraiçoas o teu povo e a tua suposta ideologia, és traidor da ética política com as tuas mentiras e traições ao princípio mais sagrado da política, que é submeteres-te ao escrutínio do teu povo", sublinhou.

Luis Almagro instou Nicolas Maduro a "devolver a justiça ao povo", à Assembleia Nacional o seu "legítimo poder" e ao "povo a decisão sobre o seu futuro".

A oposição venezuelana, com maioria no parlamento desde janeiro, quer convocar um referendo para revogar o mandato de Nicolas Maduro ainda este ano.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.