sicnot

Perfil

Mundo

Polícia angolana identifica três suspeitos de homicídio de português em Luanda

A polícia angolana anunciou hoje que está no encalço de três suspeitos do homicídio de um cidadão português ocorrido durante o assalto à sua residência, nos arredores de Luanda, a 20 de abril.

© Mike Hutchings / Reuters

A informação foi avançada à agência Lusa por fonte do Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Luanda, adiantando que a polícia está a seguir "algumas pistas" para chegar aos suspeitos, em fuga.

O crime terá sido perpetrado na sequência de um assalto à residência do português António Guerra, de 56 anos, no bairro dos Pescadores, em Cacuaco, Luanda.

Provavelmente por ter reagido ao assalto, o português, natural de Cascais e residente em Angola pelo menos desde 2012, foi morto com violência, tendo os assaltantes levado alguns equipamentos eletrónicos, como telemóveis, tablets, entre outros.

A polícia angolana anunciou também que já identificou dois suspeitos do homicídio de um casal português, que aconteceu igualmente em abril, em Luanda.

Sem adiantar mais pormenores, por o caso estar em investigação, fonte do SIC explicou que a polícia já está no encalço de duas pessoas suspeitas deste homicídio, ocorrido numa via rápida da capital angolana.

O crime deu-se quando o casal seguia na sua viatura, na estrada Luanda-Viana, com o filho, tendo sido surpreendidos por homens encapuzados que atiraram contra os mesmos.

O filho saiu ileso, o pai morreu no local e a mãe acabou por falecer numa unidade hospitalar da cidade, onde foi socorrida.

Durante a ação nada foi roubado, pelo que a polícia suspeita de um ajuste de contas.

Lusa

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Governo garante que programa de ajuda alimentar será executado em 2017
    2:56

    País

    O Governo não executou o programa europeu que, no ano passado, apoiou 400 mil portugueses e é acusado de ter desperdiçado este ano 28 milhões de euros em ajuda alimentar. O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, garante que o programa será executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação.

  • Sol e calor teimam em ficar para o Natal
    1:50

    País

    Com o Natal à porta, o sol teima em ficar um pouco por todo o país. Até a norte as temperaturas estão altas para esta época do ano com o distrito do Porto a rondar os 18 graus.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47