sicnot

Perfil

Mundo

Casa Branca reaberta após tiroteio

A Casa Branca foi hoje reaberta depois de um incidente num controlo de acesso ao complexo presidencial, onde uma pessoa sacou de uma arma e, depois de ter recusado entregá-la, foi atingido por tiros das forças de segurança.

Casa Branca em Washington, EUA

Casa Branca em Washington, EUA

© Jonathan Ernst / Reuters

As forças de segurança ativaram o protocolo de segurança devido ao tiroteio, o que obrigou ao encerramento do local e à transferência do vice-presidente para um local seguro. O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não se encontrava no local.

O incidente ocorreu no controlo de acesso da zona oeste, situado entre as ruas 17 e E, no centro de Washington.

A pessoa aproximou-se do posto de controlo e sacou da arma, como se recusou a entrega-la os serviços secretos dispararam e detiveram o homem, que ficou ferido no abdómen.

O suspeito foi transferido para o hospital em estado crítico e a Casa Branca voltou a ser reaberta.

Lusa

  • Suspeito de tiroteio na Casa Branca detido

    Mundo

    O tiroteio registado há instantes junto da Casa Branca em Washington, que está a causar alarme e obrigou à mobilização de um grande dispositivo policial dentro e à volta da residência do Presidente dos Estados Unidos.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.