sicnot

Perfil

Mundo

Cidade indiana atinge 51ºC e bate recorde nacional de temperatura

Uma cidade no norte da Índia bateu o recorde nacional de calor, registando 51 graus celsius, a temperatura mais elevada desde que a medição começou a ser feita no país, anunciaram hoje as autoridades.

Arquivo.

Arquivo.

© Amit Dave / Reuters

O novo recorde foi atingido em Phalodi, no estado do Rajistão, numa altura em que o país é fustigado por uma onda de calor.

O recorde anterior foi de 50,6º C, em 1956.

"Ontem [quinta-feira] tivemos a mais quente temperatura registada no país (...) 51 graus em Phalodi", disse à AFP o diretor do Departamento Meteorológico da Índia, B.P. Yadav.

As temperaturas no norte do país atingem frequentemente os 40 graus em maio e junho, os meses mais quentes do ano, mas é raro ultrapassarem os 50.

O departamento meteorológico emitiu alertas de "onda de calor severa" para vastas zonas das regiões norte e oeste da Índia para este fim de semana.

Lusa

  • Mais de 100 mortos na Índia devido às altas temperaturas

    Mundo

    Mais de 100 pessoas já terão morrido na Índia devido à vaga de calor. As temperaturas ultrapassaram os 40 graus Celsius, acima do normal nesta altura do ano. As autoridades alertaram os hospitais e recomendaram que a população tomasse medidas como ficar em casa, especialmente entre o meio-dia e as 15h00.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras