sicnot

Perfil

Mundo

Comerciante portuguesa morre após ter sido sequestrada na Venezuela

Uma comerciante portuguesa de 42 anos morreu depois de ter sido sequestrada por desconhecidos, que feriram ainda o marido, em Caracas, avançaram fontes da comunidade portuguesa à agência Lusa.

Fernando Llano

Segundo as fontes, Maria Fátima de Olim Teixeira e o marido Freddy Navas Caraballo (48 anos) foram intercetados por vários homens armados quando se dirigiam para a casa de uma família num dos seus automóveis, um Toyota Corolla branco.

O sequestro aconteceu pelas 21:00 horas locais de quinta-feira (01:30 horas de hoje em Lisboa) na urbanização Caurimare do Município de Baruta.

Os vizinhos alertaram a polícia quando verificaram que os criminosos obrigavam ambos a passarem para o assento de trás de uma outra viatura.

Uma familiar da vítima, Jesus de Olim, explicou aos jornalistas que o marido, um antigo funcionário da extinta Polícia Metropolitana, tinha uma pistola com a qual enfrentou os criminosos, que perderam o controlo da viatura e embateram contra uma parede. A mulher terá morrido instantaneamente.

O marido e um sequestrador ficaram feridos, tendo sido levados para o Hospital Domingo Luciani.

Funcionários policiais confiscaram, dentro da viatura, uma granada (engenho explosivo), que terá sido usado pelos raptores para intimidar as vítimas e duas pistolas.

Mãe de dois filhos, Maria Fátima de Olim Teixeira era proprietária de um pequeno restaurante em Cátia (oeste de Caracas) e preparava-se para regressar para Portugal, devido à insegurança que se vive na Venezuela.

Lusa

  • Jovem de 12 anos desaparecida desde ontem nos Açores encontrada com vida

    País

    Foi encontrada com vida a menina de 12 anos dos Açores que estava desaparecida desde ontem. Em comunicado, a PSP diz que a menina foi encontrada amarrada, amordaçada e com marcas de violência física. A criança está hospitalizada e a receber apoio psicológico. A Polícia de Segurança Pública adianta que as investigações para encontrar a menina raptada em Ponta Delgada, foram accionadas depois do alerta do desaparecimento. A menina foi encontrada por uma equipa de investigação criminal da PSP de Ponta Delgada. Um homem foi detido por suspeitas de rapto, violação e homicídio na forma tentada e será presente, segunda-feita, ao juiz para o primeiro interrogatório judicial. 

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.