sicnot

Perfil

Mundo

Ex-ministro Pedro Parente assume presidência da Petrobras

Pedro Parente, ex-ministro no governo de Fernando Henrique Cardoso, foi escolhido para presidente da petrolífera estatal Petrobras pelo chefe de Estado brasileiro interino, Michel Temer.

Pedro Parente

Pedro Parente

© Adriano Machado / Reuters

Pedro Parente vai substituir Aldemir Bendine, nomeado em fevereiro do ano passado após a renúncia de Graça Foster.

O novo presidente da Petrobras foi ministro do Planeamento, da Casa Civil e ministro interino de Minas e Energia no governo do antigo presidente Fernando Henrique Cardoso.

Pedro Parente foi ainda presidente da Câmara de Gestão da Crise de Energia de 2001/2002 no governo federal e coordenou a equipa de transição entre os governos de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

O engenheiro, que também já atuou como consultor do Fundo Monetário Internacional (FMI) e passou pelo Banco do Brasil, ocupava atualmente a presidência do conselho de administração da bolsa de São Paulo.

A Petrobras enfrenta tempos difíceis, depois de ter fechado 2015 com um prejuízo de 8,6 mil milhões de euros, o seu pior desempenho de sempre.

A petrolífera está ainda no centro do maior caso de corrupção da história do Brasil, conhecido como Lava Jato, e que envolve várias outras empresas públicas e dezenas de políticos.

Lusa

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.