sicnot

Perfil

Mundo

Imposto recolher obrigatório no Iraque após apoiantes xiita forçarem entrada no Governo

Milhares de apoiantes do clérigo xiita iraquiano Moqtada al-Sadr voltaram hoje a forçar a entrada na "zona verde" de alta segurança em Bagdad, conseguindo entrar no edifício sede do Governo, segundo um fotojornalista da AFP no local. Após os acontecimentos que feriram dezenas de pessoas, os militares iraquianos impuseram um recolher obrigatório.

© Khalid Al Mousily / Reuters

Os manifestantes começaram por juntar-se na praça Tahrir, no centro de Bagdad, e removeram o arame farpado de uma das principais pontes sobre o rio Tigre, concentrando-se no exterior da "zona verde", onde se situam as sedes do Governo e do Parlamento e embaixadas de países ocidentais.

Os apoiantes de Sadr, que protestam há meses para exigir reformas e medidas contra a corrupção, conseguiram passar um dos portões da "zona verde", mas foram travados por um grande dispositivo das forças de segurança, que os repeliu com gás lacrimogéneo, granadas de atordoamento e canhões de água.

Ao fim de algum tempo, no entanto, conseguiram avançar na direção da sede do governo e entrar no edifício, segundo o jornalista da agência AFP, que viu vários manifestantes com ferimentos ligeiros.

No mês passado, os apoiantes de Sadr conseguiram retirar partes dos muros que rodeiam a "zona verde" e entrar no principal edifício do Parlamento.

Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.