sicnot

Perfil

Mundo

Rússia propõe bombardeamentos conjuntos com EUA contra jihadistas na Síria

Moscovo propôs hoje que a Rússia e os Estados Unidos façam bombardeamentos conjuntos contra os jihadistas na Síria a partir da próxima semana.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Khalil Ashawi / Reuters

"Estamos a propor aos Estados Unidos, como copresidentes do Grupo Internacional de Apoio à Síria (International Syria Support Group, ISSG), participarem a partir de 25 de maio em operações conjuntas das forças aéreas russas e das forças aéreas da coligação", disse o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu.

Segundo a imprensa russa, Shoigu, que falava numa reunião de alto nível no Ministério da Defesa, os comandos militares de ambos os países já começaram a articular "estas medidas" nas conversações internacionais em Amã e Genebra.

Estas operações conjuntas teriam como objetivo "os destacamentos da Frente al-Nusra e outros grupos armados ilegais que não apoiam a cessação das hostilidades", disse.

Os ataques visarão igualmente "colunas de armamento e munições e os grupos armados que cruzam a fronteira turco-síria" e "excluem infraestruturas civis e zonas povoadas".

"Propusemos aos Estados Unidos continuar o trabalho com as unidades da oposição 'moderada' para que se juntem ao cessar-fogo e para que sejam determinadas as zonas que controlam", a partir da mesma data, acrescentou.

Estes grupos moderados, precisou, "devem retirar-se das áreas controladas pela Frente al-Nusra e outras organizações terroristas internacionais".

Shoigu afirmou que "estas medidas vão permitir avançar para um processo de solução pacífica do conflito em todo o território da Síria" e foram "combinadas com os dirigentes da Síria".

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.