sicnot

Perfil

Mundo

G7 compromete-se a "reforçar luta mundial contra financiamento do terrorismo"

Os ministros das Finanças do G7 comprometeram-se a "reforçar a luta mundial contra o financiamento do terrorismo" através de um plano de ação publicado hoje no final da cimeira de dois dias no Japão.

Vítima dos atentados de Bruxelas, a 15 de março.

Vítima dos atentados de Bruxelas, a 15 de março.

© Francois Lenoir / Reuters

"Uma boa cooperação internacional e a troca de informações são essenciais para combater com eficácia o financiamento do terrorismo", afirmaram os ministros das Finanças no documento citado pela AFP.

"O G7 compromete-se a trabalhar em conjunto para fortalecer a luta global contra o financiamento do terrorismo", acrescenta o comunicado.

Lusa

  • G7 promete reforçar luta mundial contra financiamento do terrorismo
    0:38

    Mundo

    O G7 promete mais empenho na luta contra o financiamento do terrorismo. A intenção foi anunciada no final do encontro dos ministros das Finanças dos países mais ricos, que decorreu no Japão. Na cimeira de dois dias, os ministros definiram um plano de ação para conter o financiamento das organizações terroristas. A estratégia passa por mais cooperação internacional e por um novo sistema de troca de informações entre os serviços secretos de vários países. Outra das prioridades é o combate à lavagem de dinheiro, tal como explicou Taro Aso, ministro do país anfitrião.

  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.