sicnot

Perfil

Mundo

Uma pessoa morreu em manifestação marcada pela violência no Chile

Uma pessoa morreu hoje durante uma manifestação marcada pela violência que decorreu em Valparaíso, a segunda maior cidade do Chile, e onde a Presidente do país, Michelle Bachelet, fez o discurso anual ao congresso, indicaram as autoridades locais.

© Ivan Alvarado / Reuters

Segundo promotores locais, um funcionário municipal que fazia a segurança de um edifício histórico da cidade foi morto depois de um incêndio "intencionalmente" ateado pelos manifestantes no local.

As ruas de Valparaíso, a segunda cidade do Chile, têm sido palco de confrontos entre alguns manifestantes e a polícia, que teve que usar canhões de água e gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

A polícia indicou que ainda não identificou os responsáveis pela morte do segurança.

Numa mensagem divulgada através da rede social Twitter, o gabinete da presidente do Chile, Michelle Bachelet, condenou "a violência daqueles que não respeitam a democracia".

"Nada justifica as ações que hoje assistimos e que resultaram na morte de um trabalhador inocente", lê-se na mensagem, acrescentando que "foi morto por criminosos que se infiltram em eventos cívicos".

O discurso anual da presidente do Chile ao Congresso, que tem sede em Valparaíso, é geralmente a ocasião de vários eventos na cidade.

O discurso de Michelle Bachelet foi focado nos planos do Governo para lutar contra a desaceleração da economia, a reforma da educação e temas como a violência doméstica.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.