sicnot

Perfil

Mundo

Paquistão protesta por ataque com drone que matou líder dos talibãs afegãos

O Paquistão considerou hoje que o ataque com um drone que matou o líder dos talibãs afegãos foi uma violação do seu espaço aéreo e reafirmou que a paz no Afeganistão só pode ser alcançada através de negociações.

Akhtar Mansur, antigo líder dos talibãs.

Akhtar Mansur, antigo líder dos talibãs.

(SIC/ Arquivo)

O ataque, com um drone norte-americano, ocorreu no sábado de manhã numa zona remota do Paquistão e, segundo Washington, Cabul e os talibãs afegãos, matou o mullah Akhtar Mansur e um combatente talibã afegão.

Num comunicado divulgado hoje à noite em Islamabad, o Ministério dos Negócios Estrangeiros paquistanês afirma que uma das vítimas do ataque norte-americano é um motorista chamado Muhammad Azam e a outra está ainda por identificar.

A operação com o avião não-tripulado constitui "uma violação da soberania do Paquistão, uma questão que já foi evocada com os Estados Unidos no passado", lê-se no comunicado.

"O primeiro-ministro e o chefe do Estado Maior foram informados depois de o ataque ocorrer", acrescenta o texto, confirmando informações anteriores dos Estados Unidos, que disseram ter notificado o Paquistão e o Afeganistão "pouco depois do ataque".

O Ministério paquistanês evocou por outro lado uma reunião internacional para relançar o processo de paz afegão realizada na quarta-feira passada, na qual Afeganistão, Paquistão, Estados Unidos e China concordaram que "um acordo negociado é a única opção viável para uma paz duradoura no Afeganistão".

Lusa

  • Cabul confirma morte do líder dos talibãs afegãos no Paquistão
    1:29

    Mundo

    Os serviços secretos afegãos confirmaram hoje que o mullah Akhtar Mansur, chefe dos talibãs afegãos, foi morto num ataque aéreo com drones das forças norte-americanas no Paquistão. O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou que o mullah Akhtar Mansur foi alvo de um ataque aéreo norte-americano porque representava uma "ameaça" para as forças norte-americanas e afegãs e para os civis afegãos.

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.