sicnot

Perfil

Mundo

Uber vai lançar programa piloto de condução automática nos EUA

A Uber vai lançar, nas próximas semanas, um programa piloto de condução automática nas ruas de Pittsburgh, nos Estados Unidos, mais uma experiência que o setor automóvel está a realizar para aperfeiçoar a tecnologia dos veículos autónomos.

Eric Risberg

Embora a experiência seja da Uber, empresa que tem estado a revolucionar o modelo de negócio dos táxis em vários países, grande parte do teste é responsabilidade da Ford, que em finais de abril iniciou uma parceria com a empresa para avançar com a condução automática.

O teste da Uber vai desenvolver-se nas ruas de Pittsburgh, usando um carro da marca e o Centro de Tecnologias Avançadas da Uber. O objetivo é circular pela cidade sem condutor, mas o veículo terá uma pessoa ao volante durante os testes por questões de segurança.

"No futuro, acreditamos que esta tecnologia significará menor congestionamento, um transporte mais barato e acessível e uma redução do número de vidas perdidas em acidentes de automóvel", afirma a empresa em comunicado.

O anúncio da Uber foi o mais recente de um crescente número de projetos e iniciativas que surgem com bastante frequência nos Estados Unidos em torno da tecnologia da condução automática.

Esta mesma semana, a Google patenteou um verniz para veículos de condução automática para minimizar os ferimentos em transeuntes em caso de acidente, que atuaria como um adesivo de modo a que, em caso de embate, não fosse lançado com o impacto.

A Google também impulsionou um projeto chamado Otto para aplicar a condução automática a camiões, um setor que só nos Estados Unidos representa 700.000 milhões de dólares por ano.

Também a Fiat Chrysler, a General Motors (GM) e a Volvo e a e a Lyft (rival da Uber) estão a desenvolver projetos para a condução autónoma.

Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.