sicnot

Perfil

Mundo

Dois pilotos indianos proibidos de voar por confundirem estrada com pista

Uma companhia aérea low-cost indiana declarou hoje ter proibido dois pilotos de voar por estes terem tentado aterrar o avião numa estrada que confundiram com uma pista de aviação.

Altaf Qadri

A aeronave estava quase a tocar o chão quando os pilotos foram alertados por um alarme automático, como explicou a IndiGo em comunicado.

"O piloto principal tomou uma medida de precaução e fez uma volta. O avião aterrou em segurança nas proximidades", acrescentou.

O voo tinha origem no estado de Gujarat, na costa oeste da Índia, e tinha como destino o estado vizinho a norte, Rajahstan.

O incidente aconteceu a 27 de fevereiro, mas só agora saiu na comunicação social do país. Foi o último acontecimento a realçar as preocupações do país com a segurança no setor da aviação, em rápida expansão, segundo a agência France Presse.

Um oficial de operações de voo, citado pelo jornal Hindustan Times, disse que o avião se encontrava a uma altitude aproximada de 274 metros e a 90 segundos de aterrar numa estrada paralela à pista de aviação.

A IndiGo confirmou que os pilotos foram avisados do erro pelo sistema de aviso de proximidade do solo, que alerta a cabine do piloto quando a nave está em risco de tocar no chão ou de embater contra alguma coisa.

"A segurança não foi comprometida em nenhum momento. Ambos os pilotos foram retirados do serviço de voo, aguardando investigação", adianta-se no comunicado. A companhia adianta ainda que "o decorrido foi devidamente comunicado ao Diretorado Geral da Aviação Civil (regulador aéreo) pelo departamento de segurança da IndiGo".

A companhia de baixo custo domina quase 40 por cento do mercado nacional indiano, apresentando a maior quota de mercado entre todas as concorrentes. É a única companhia na Índia com lucros consistentes.

O governo pretende tornar as deslocações aéreas acessíveis a milhões de cidadãos, mas os incidentes na segurança levantam preocupações acerca da rapidez de crescimento do setor.

Previamente, um avião da Air India com 160 passageiros foi forçado a voltar a Nova Deli depois de quase 30 minutos de voo em direção a Milão, Itália, quando foi detetado fumo na cabine.

Já em dezembro, um voo da mesma companhia com destino a Londres, com mais de 200 passageiros, regressou a Mumbai depois de três horas de viagem, dada a suspeita de vista de um rato na cabine.

No mesmo mês, um técnico da Air India morreu, sugado para um motor a jato, enquanto o avião fazia marcha-atrás para descolar do aeroporto de Bombaim.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.