sicnot

Perfil

Mundo

Dois pilotos indianos proibidos de voar por confundirem estrada com pista

Uma companhia aérea low-cost indiana declarou hoje ter proibido dois pilotos de voar por estes terem tentado aterrar o avião numa estrada que confundiram com uma pista de aviação.

Altaf Qadri

A aeronave estava quase a tocar o chão quando os pilotos foram alertados por um alarme automático, como explicou a IndiGo em comunicado.

"O piloto principal tomou uma medida de precaução e fez uma volta. O avião aterrou em segurança nas proximidades", acrescentou.

O voo tinha origem no estado de Gujarat, na costa oeste da Índia, e tinha como destino o estado vizinho a norte, Rajahstan.

O incidente aconteceu a 27 de fevereiro, mas só agora saiu na comunicação social do país. Foi o último acontecimento a realçar as preocupações do país com a segurança no setor da aviação, em rápida expansão, segundo a agência France Presse.

Um oficial de operações de voo, citado pelo jornal Hindustan Times, disse que o avião se encontrava a uma altitude aproximada de 274 metros e a 90 segundos de aterrar numa estrada paralela à pista de aviação.

A IndiGo confirmou que os pilotos foram avisados do erro pelo sistema de aviso de proximidade do solo, que alerta a cabine do piloto quando a nave está em risco de tocar no chão ou de embater contra alguma coisa.

"A segurança não foi comprometida em nenhum momento. Ambos os pilotos foram retirados do serviço de voo, aguardando investigação", adianta-se no comunicado. A companhia adianta ainda que "o decorrido foi devidamente comunicado ao Diretorado Geral da Aviação Civil (regulador aéreo) pelo departamento de segurança da IndiGo".

A companhia de baixo custo domina quase 40 por cento do mercado nacional indiano, apresentando a maior quota de mercado entre todas as concorrentes. É a única companhia na Índia com lucros consistentes.

O governo pretende tornar as deslocações aéreas acessíveis a milhões de cidadãos, mas os incidentes na segurança levantam preocupações acerca da rapidez de crescimento do setor.

Previamente, um avião da Air India com 160 passageiros foi forçado a voltar a Nova Deli depois de quase 30 minutos de voo em direção a Milão, Itália, quando foi detetado fumo na cabine.

Já em dezembro, um voo da mesma companhia com destino a Londres, com mais de 200 passageiros, regressou a Mumbai depois de três horas de viagem, dada a suspeita de vista de um rato na cabine.

No mesmo mês, um técnico da Air India morreu, sugado para um motor a jato, enquanto o avião fazia marcha-atrás para descolar do aeroporto de Bombaim.

Lusa

  • As alterações na carta de condução que ajudam a poupar
    6:16
  • George H. Bush nos cuidados intensivos e mulher também hospitalizada

    Mundo

    O antigo Presidente dos Estados Unidos da América e a sua mulher estão hospitalizados em Houston, no Texas. George H. W. Bush foi admitido no sábado, devido a um problema respiratório derivado de pneumonia, enquanto Barbara Bush entrou esta quarta-feira no hospital, por sintomas de fadiga e tosse.

  • Nevão provocou corte de energia no centro dos EUA
    1:37

    Mundo

    Uma tempestade de neve no centro dos Estados Unidos da América provocou cortes no abastecimento de eletricidade, atrasos em voos e dificuldades na circulação rodoviária. Em Espanha, a descida das temperaturas levou à emissão de avisos em 30 províncias de norte a sul do país e deixou 27.700 alunos sem aulas em Valência.

  • Cadela sobrevive após engolir faca de cozinha

    Mundo

    Na Escócia, uma história de sobrevivência, no mínimo, bicuda. Uma cadela engoliu uma faca de cozinha com mais de 20 centímetros, manteve-a dentro de si durante algumas semanas mas sobreviveu, depois de ser operada de urgência..