sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista espanhola sequestrada na Colômbia

A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora, correspondente na Colômbia do diário El Mundo, foi sequestrada numa zona controlada pelos guerrilheiros do Exército de Libertação Nacional (ELN), confirmaram hoje fontes militares citadas pelo jornal espanhol.

El Mundo

Nem o ELN nem qualquer outro grupo paramilitar na Colômbia reivindicou o sequestro de Hernández-Mora, que foi vista pela última vez no sábado, 21 de maio, na região de Catatumbo, próximo da fronteira com a Venezuela.

De acordo com o El Mundo, a jornalista estava naquela zona em reportagem. Na manhã de sábado Hernández-Mora publicou um último "tweet" nas redes sociais, dando conta de uma greve de elementos da população local por causa do desaparecimento de crianças filhas de camponeses. Na manhã do mesmo dia entrevistou a irmã Amanda Bedoya, da igreja de Nossa Senhora da Assunção, em Tarra.
"Estive com a Salud à conversa sobre diversos temas. Entrevistou-me, falamos e ao meio-dia de sábado apanhou um autocarro com destino a Cúcuta", contou a freira. Esta é a última informação sobre o paradeiro da jornalista espanhola, que também falhou um voo de Cúcuta para Bogotá, agendado para as 18:00 de sábado.

Hoje, o ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, José Manuel García-Margallo, afirmou que a diplomacia espanhola está a seguir com atenção a operação de busca na Colômbia, garantindo que todas as medidas estão a ser tomadas para localizar a jornalista.

O ELN costuma emitir um comunicado quando realiza algum tipo de ação deste género - como um sequestro - mas até ao momento ainda não se pronunciou.

Em comunicado divulgado hoje, o ministério da Defesa colombiano aludiu "ao possível desaparecimento" de Salud Hernández-Mora, especificando que a jornalista estaria "na zona de El Tarra [...] desde há uns 20 dias".

"A jornalista, que não pediu a proteção das Forças Públicas, foi vista pela última vez em El Tarra, no sábado 21 de maio", informa o ministério, realçando, porém, que algumas "versões" dão conta "que poderia estar na vereda Filogringo, município de El Tarra".

Os militares colombianos acrescentam que foram ativados "protocolos de busca", que incluem a polícia nacional, "para continuar as atividades que permitam estabelecer o paradeiro e a real situação da senhora Salud Hernández-Mora".

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as várias as fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto por mostrar, de forma crua, as consequências das chamas. A foto é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.