sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 41 mortos em duas explosões no Iémen

Duas explosões de bombas em Áden, segunda maior cidade do Iémen, com o objetivo de atingir o exército iemenita, mataram pelo menos 41 pessoas, a maior parte delas aspirantes a recrutas, indicou uma fonte oficial militar.

© Fawaz Salman / Reuters

Um bombista suicida matou 34 pessoas que faziam fila para se inscrever no centro de recrutamento da base militar de Badr, no bairro Khormaksar, indicou o general Nasser al-Sarei, comandante das forças especiais do exército, citado pela agência France Presse.

Uma segunda explosão aconteceu depois dentro da base militar, matando sete soldados, acrescentou o oficial.

O grupo 'jihadista' Estado Islâmico reclamou a responsabilidade dos atentados através de um comunicado publicado na internet. O EI especificou que um dos seus militantes fez detonar um cinto de explosivos entre "soldados renegados" num centro de recrutamento, e que esta ação foi seguida pelo rebentamento de uma bomba no portão da base.

Áden é a cidade onde funciona o Governo do Presidente Abedrabbo Mansour Hadi, que luta contra as forças rebeldes xiitas que controlam a capital. Áden tem sido fustigada nos últimos meses por uma série de ataques, reclamados pela Al-Qaida ou pelo grupo 'jihadista' rival, Estado Islâmico.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.