sicnot

Perfil

Mundo

Poluição provoca mais mortes prematuras do que os conflitos armados

A poluição e a degradação das condições ambientais são responsáveis por 12,6 milhões de mortes prematuras por ano, um valor 234 vezes superior ao número de mortes provocado pelos conflitos armados no mundo (mais de cinco mil).

© Paulo Santos / Reuters

A informação consta de um relatório hoje apresentado na abertura da II Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-2), a instituição mais importante a nível mundial em questões ambientais que está reunida esta semana em Nairobi, Quénia.

"As nossas economias matam muitas pessoas em nome do desenvolvimento, uma em cada quatro ou cinco mortes prematuras são provocadas por nós. É o que se chama massacre ou assassínio", afirmou o diretor do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Achim Steiner.

De acordo com o estudo, intitulado "Meio ambiente saudável, pessoas saudáveis", mais de 25% das mortes de crianças com menos de cinco anos e 23% das mortes registadas anualmente estão relacionadas com a deterioração das condições ambientais.

A maior parte destas mortes regista-se no sudeste asiático e na zona oeste do Pacífico, com 28% e 27% do número total de mortes, respetivamente.

Na África subsaariana, os dados apontam que 23% das mortes registadas nesta região estão relacionadas com a poluição, enquanto no Mediterrâneo oriental o número situa-se nos 22%.

Tanto na Europa, como no continente americano, a degradação das condições ambientais é responsável por 15% dos óbitos.

Segundo o mesmo documento, uma das provas que demonstram a ligação cada vez mais estreita entre o ambiente e a saúde pública é o aumento das doenças não transmissíveis ou crónicas, que matam 38 milhões de pessoas por ano, das quais 75% em países de baixos e médios rendimentos.

A poluição do meio ambiente -- na origem de muitas doenças respiratórias -- mata anualmente sete milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões vivem em países em desenvolvimento com más condições de vida.

O aumento das doenças crónicas foi uma das razões que levou a UNEA a concentrar esforços neste momento na saúde da população mundial: "Temos de averiguar porque o meio ambiente é um grande problema para a saúde humana", sublinhou hoje a diretora científica do PNUMA, Jacqueline Mcglade.

As zoonoses (todas as doenças transmissíveis de forma natural dos animais vertebrados para o homem e vice-versa), como o Ébola ou o Zika, representam já 60% de todas as doenças que afetam os humanos.

O tráfico ilegal de animais é uma das razões pela qual estas doenças estão a ganhar maior relevo.

A falta de acesso a água potável e a sistemas de saneamento mata por ano 842 mil pessoas por diarreia, especialmente nos países mais pobres, e a exposição a substâncias químicas tóxicas provocam 654 mil mortes.

Nos últimos 20 anos, mais de 600 mil pessoas morreram na sequência de desastres naturais.

Com delegados de 173 países, a UNEA-2 vai debater esta semana em Nairobi a concretização das medidas previstas na Agenda 2030, que abrange os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e o recente Acordo de Paris sobre as Alterações Climáticas (COP21).

Lusa

  • Partidos vão apresentar propostas alternativas à descida da TSU
    2:52

    TSU

    O Presidente da República defende a redução da Taxa Social Única mas deixa a porta aberta a outra via para compensar o aumento do salário mínimo. PCP e Bloco de Esquerda insistem que não pode haver contrapartidas que estimulem os salários baixos mas admitem outras formas de aliviar as empresas. À direita, também o CDS irá apresentar propostas.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.