sicnot

Perfil

Mundo

Escassez de farinha faz diminuir produção de pão na Venezuela

Escassez de farinha faz diminuir produção de pão na Venezuela

A escassez de farinha fez diminuir a produção de pão na Venezuela e deixou muitas padarias sem ter o que vender. Os venezuelanos esperam horas em filas para comprar bens essenciais e assim evitar recorrer ao mercado paralelo. O Governo diz que está a enfrentar uma guerra económica e a oposição responsabiliza as políticas herdadas de Hugo Chávez pela escassez de bens essenciais como alimentação e medicamentos.

  • "Encontrámos um país descrente no seu futuro"
    2:32

    Mundo

    Um país descrente no futuro, que vive tempos de incerteza e uma população com receio do que poderá acontecer foi o retrato que a correspondente da SIC Sofia Arêde encontrou ao chegar à Venezuela. Com os cortes de energia fora da capital bastante frequentes, as escolas fechadas à sexta-feira e os funcionários públicos a trabalharem apenas dois dias por semana, o Governo pretende poupar energia. Se por um lado o executivo de Maduro culpa a seca, por outro a oposição acusa o Governo de má gestão dos recursos energéticos ao longo dos últimos anos.

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.