sicnot

Perfil

Mundo

Extrema-direita ameaça Presidente eleito da Áustria

O Presidente eleito da Áustria, Alexander Van der Bellen, recebeu ameaças de ultra direitistas, que apelam à "luta" e à realização de "atentados", além de terem divulgado a sua direção privada, informou o diário Der Standard.

© Leonhard Foeger / Reuters

Segundo este meio, na sua edição impressa de quarta-feira, um utilizador divulgou na página na internet do líder do direitista Partido Liberal (FPo), Heinz Christian Strache, a residência privada de Van der Bellen.

Outra pessoa apelou no mesmo local à realização de "atentados" no domicílio do Presidente.

As frases foram apagadas algum tempo depois, mas ficaram registadas em capturas de écran e a polícia está a investigar.

O diário garante que outros utilizadores do Facebook também apelaram à violência nesta rede social.

"Todo aquele que ainda se sente meio austríaco deve demonstrar que nos defenderemos", afirmou um dos utilizadores do Facebook.

"Montem grupos que atuem e sejam capazes de golpear", declarava outro utilizador, acrescentando: "A partir de agora, há que lutar".

O Der Standard assegurou que o Ministério do Interior está conhecedor das ameaças e está a levá-las "muito a sério", pelo que já reforçou o dispositivo de segurança em torno do Presidente eleito, que vai tomar posse em 08 de julho.

Van der Bellen ganhou as eleições presidenciais do passado domingo, com 50,3%, evitando que o candidato da direita populista, Norbert Hofer, se convertesse no primeiro chefe de Estado da extrema-direita na União Europeia.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.