sicnot

Perfil

Mundo

Atentados na Síria mataram 184 pessoas nos últimos dois dias

O balanço de mortos registados nos atentados dos últimos dois dias nas localidades de Yabla e Tartús, na costa mediterrânea síria, aumentou para 184, segundo dados publicados hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Arquivo

Arquivo

© Alaa Faqir / Reuters

O maior número de mortos registou-se em Yabla, na província de Latakia, onde 136 pessoas perderam a vida em cinco explosões.

Duas explosões foram originadas por carros-bomba à entrada da região e perto da estação de autocarros, enquanto as outras três foram realizadas por suicidas com cintos de explosivos e que se detonaram em acessos a dois hospitais e nas imediações da Direção de Eletricidade.

Os meios de comunicação oficiais sírios disponibilizaram até ao momento um valor menor de vítimas, informando 78 mortes e dezenas de feridos.

O grupo radical Estado Islâmico reivindicou a autoria dos atentados e indicou que se tratou de uma vingança devido aos bombardeamentos da Rússia, aliada do regime de Damasco, capital da Síria.

Estes ataques são os primeiros deste tipo que têm lugar nas zonas de Latakia e Tartús, onde vive a grande minoria de alauitas -- à qual pertence o Presidente sírio, Bachar al Asad -- e onde os níveis de violência foram menores desde o inicio do conflito, em março de 2011.

Tartús alberga uma base naval russa e Yabla encontra-se situada perto do aeroporto militar de Hamimim, este utilizado pela aviação russa para lançar os seus bombardeamentos no território sírio.


Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.