sicnot

Perfil

Mundo

EUA vão abrir centro de detenção para imigrantes transexuais no Texas

As autoridades norte-americanas vão abrir no final do ano no Texas um novo centro de detenção para imigrantes ilegais, o qual vai incluir uma unidade especial para transexuais.

Atualmente em construção na localidade de Alvarado, perto de Dallas, o centro vai contar com 36 camas para imigrantes transexuais, informou hoje o Serviço de Imigração e Controlo Aduaneiro dos Estados Unidos (ICE, na sigla em inglês).

"O centro poderá acolher cerca de 700 detidos, incluindo uma unidade separada para 36 transexuais", disse ao diário digital Fusion Carl Rusnok, um porta-voz do ICE.

A inauguração está prevista para novembro e o centro vai ser operado pela empresa privada "Emerald Correctional Management".

Atualmente o ICE tem outro centro em Santa Ana (Califórnia) com uma unidade para transexuais, mas está previsto o seu encerramento já que as autoridades locais aprovaram suspender o contrato com a agência federal.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.