sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de crianças trabalham nas plantações de tabaco da Indonésia

As plantações de tabaco na Indonésia, que fornecem centenas de marcas ocidentais, empregam milhares de crianças em condições perigosas para a sua saúde, denunciou hoje a Human Rights Watch em relatório.

Arquivo.

Arquivo.

© Juan Carlos Ulate / Reuters

A lei indonésia interdita o trabalho a menores de 18 anos nas indústrias perigosas.

A organização de defesa dos direitos do homem Human Rights Watch cita dezenas de casos de menores -- alguns com apenas oito anos -- que ficaram doentes depois de terem manuseado folhas de tabaco ou pesticidas sem proteção.

A Indonésia conta com 500.000 plantações de tabaco que alimenta essencialmente o mercado interno. Não obstante, um quarto da produção de tabaco indonésia é exportada, e revendida aos gigantes da indústria tabaqueira, disse à AFP, Jo Becker, da HRW.

"Um fumador que aceda um Dunhill, um Lucky Strike ou outro cigarro na Europa ou nos Estados Unidos poderá estar a fumar um cigarro fabricado na Indonésia graças ao trabalho infantil".

Nenhum das multinacionais de tabaco que operam na Indonésia tem uma política "suficiente para garantir que as crianças estão protegidas", acusa a HRW no relatório de 113 páginas.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.