sicnot

Perfil

Mundo

Obama no Japão para participar em cimeira do G7 e fazer visita histórica a Hiroshima

O Presidente dos Estados Unidos chega hoje ao Japão para participar numa cimeira dos sete países mais industrializados do mundo (G7), mas a quarta viagem de Barack Obama ao território japonês será marcada por uma visita histórica a Hiroshima.

Arquivo.

Arquivo.

© Carlos Barria / Reuters

Obama será o primeiro Presidente norte-americano em exercício a visitar a cidade de Hiroshima, onde os Estados Unidos lançaram a 06 de agosto de 1945 a primeira bomba atómica de urânio, com o nome de código "Little Boy".

Os ataques a Hiroshima (140 mil mortos) e, três dias depois, a Nagasaki (74 mil mortos) precipitaram a rendição do Japão e o fim da Segunda Guerra Mundial (1939--1945).

As consequências perduraram ao longo dos anos e milhares de pessoas morreram devido a ferimentos e doenças causadas pela radiação.

Dias antes da visita, agendada para sexta-feira, o chefe de Estado norte-americano afirmou, numa entrevista à emissora pública japonesa NHK, que não irá pedir desculpa por uma decisão tomada em tempo de guerra.

"Não, porque acho que é importante reconhecer que em plena guerra os líderes tomam todo o tipo de decisões. É o trabalho dos historiadores fazer perguntas e examiná-las, mas, como alguém que ocupa este lugar há sete anos e meio, sei que todos líderes tomam decisões muito difíceis, particularmente durante tempos de guerra", disse Obama.

Num inquérito realizado pela agência japonesa Kyodo aos 115 sobreviventes dos ataques atómicos de Hiroshima e de Nagasaki, 78,3% afirmaram não precisar de um pedido de desculpas, enquanto 15,7% admitiram que gostariam de ouvir tais palavras por parte do Presidente norte-americano.

Antes da deslocação a Hiroshima, Obama participará numa cimeira de chefes de Estado e de Governo do G7 (França, Grã-Bretanha, Estados Unidos da América, Alemanha, Japão, Itália e Canadá) na pequena localidade costeira de Ise-Shima, no centro do arquipélago.

Reunidos quinta e sexta-feira, os líderes do G7 terão uma agenda dominada por várias crises e desafios, como a desaceleração do crescimento mundial, o terrorismo e as vagas migratórias.

As tensões entre a China e os seus vizinhos no Mar da China do Sul, entre a Rússia e a Ucrânia, as alterações climáticas e as questões de saúde serão outros dos assuntos abordados pelos dirigentes.

A visita de Obama ao Japão também será marcada por um incidente que envolve um funcionário de uma base militar norte-americana em Okinawa. Kenneth Franklin Shinzato é suspeito do homicídio da jovem japonesa Rina Shimabukuro, de 20 anos, que estava desaparecida desde finais de abril.

O secretário da Defesa norte-americano, Ashton Carter, apresentou no sábado passado desculpas ao seu homólogo japonês, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, irá abordar este tema diretamente com Obama e pedir um endurecimento das medidas disciplinares e preventivas, afirmou na segunda-feira um porta-voz do governo japonês.

Durante os seus dois mandatos presidenciais, Obama -- também nome de uma cidade japonesa localizada na província de Fukui - fez três deslocações ao Japão (2009, 2010 e 2014).

Lusa

  • Morreu o vocalista da banda Linkin Park

    Cultura

    Um dos vocalistas da banda de metal alternativo Linkin Park, Chester Bennington, morreu, em casa, numa cidade do condado de Los Angeles, aos 41 anos. Chester Bennington ter-se-á suicidado, de acordo com a plataforma TMZ. O músico juntou-se aos Linkin Park em 1999, três anos após a formação da banda, que editou o seu álbum de estreia, "Hybrid Theory", em 2000. O disco, do qual fazem parte temas como "In the End", "Crawling" e "One Step Closer", vendeu dez milhões de cópias só nos Estados Unidos.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.