sicnot

Perfil

Mundo

Oposição venezuelana volta a manifestar-se nas ruas

Os partidos da oposição venezuelana voltaram a manifestar-se nas ruas de Caracas contra Nicolás Maduro. O protesto surge no sentido de pressionar a saída do Presidente e convocar eleições antecipadas no país.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

Os manifestantes denunciaram, mais uma vez, o que dizem ser o fracasso do modelo económico do governo de esquerda, numa altura em que o país enfrenta uma escassez generalizada de comida e medicamentos.

Alguns manifestantes decidiram protestar em frente ao Supremo Tribunal de Justiça, que dicidiu proibir algumas manifestações, o que levou as autoridades a reforçarem a presença de polícia e militares nessa zona da capital da Venezuela.

  • Venezuelano relata dificuldades para comprar comida e medo que se vive nas ruas
    1:13

    Mundo

    O Presidente Nicolas Maduro ameaçou mandar suspender a Constituição, em resposta aos protestos da oposição. A Venezuela vive uma das mais graves crises dos últimos anos com uma inflação prevista para este ano de 700% e escassez generalizada de bens essenciais. A SIC falou com Julio Riquezes, um empresário venezuelano da construção civil, que fala da dificuldade de quem quer comprar comida e não encontra, e também do medo de uma revolta violenta nas ruas.

  • Escassez de farinha faz diminuir produção de pão na Venezuela
    3:13

    Mundo

    A escassez de farinha fez diminuir a produção de pão na Venezuela e deixou muitas padarias sem ter o que vender. Os venezuelanos esperam horas em filas para comprar bens essenciais e assim evitar recorrer ao mercado paralelo. O Governo diz que está a enfrentar uma guerra económica e a oposição responsabiliza as políticas herdadas de Hugo Chávez pela escassez de bens essenciais como alimentação e medicamentos.

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.