sicnot

Perfil

Mundo

Trump vence primárias republicanas em Washington

Donald Trump, o aspirante a candidato republicano na corrida presidencial de 2016 nos Estados Unidos, deu esta noite mais um grande passo em direção à nomeação do partido, com uma vitória nas primárias do estado de Washington.

© Jonathan Ernst / Reuters

De acordo com as projeções dos principais meios de comunicação dos Estados Unidos, Trump ganhou em Washington, no noroeste do país, por uma ampla margem, superando o número de votos nos seus ex-rivais Ted Cruz, John Kasich e Ben Carson, cujos nomes continuavam a figurar nos boletins de voto apesar de já terem desistido da corrida.

Os primeiros resultados indicam que Trump obteve 76% dos votos, de acordo com o gabinete da secretaria de estado em Washington.

A vitória em Washington garante ao magnata nova-iorquino a maioria (praticamente a totalidade) dos 44 delegados em jogo nesse estado, o que o coloca muito perto dos 1.237 que necessita para garantir a candidatura oficialmente na convenção do partido em julho em Cleveland (Ohio).

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".