sicnot

Perfil

Mundo

Civis na Síria podem morrer de fome devido a falta de ajuda humanitária

Os civis na Síria vão morrer de fome se Damasco e os grupos rebeldes armados não permitirem maior acesso dos comboios humanitários com alimentos para salvar vidas, disse hoje o enviado especial da ONU para o país.

Síria.

Síria.

Reuters

Há "muitos civis neste momento em perigo de morrer de fome", afirmou Staffan de Mistura aos jornalistas, após uma reunião semanal do grupo de trabalho da ONU para coordenar a entrega de ajuda humanitária na Síria.

"Das cerca de um milhão de pessoas a quem pretendíamos chegar por terra em maio, só conseguimos alcançar 160.000", lamentou Staffan de Mistura.

Os Estados Unidos referiram que mais de 400.000 civis vivem em áreas cercadas na Síria, a maior parte dos quais em zonas controladas pelo regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad.

Além disso, mais de quatro milhões de pessoas vivem nas chamadas áreas de "difícil alcance", segundo a ONU.

O conflito na Síria, com início em março de 2011, já provocou mais de 270 mil mortos e 4,5 milhões de refugiados.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.