sicnot

Perfil

Mundo

G7 precisa de uma "posição clara e firme" sobre disputas territoriais

Os países do G7 têm de adotar uma "posição clara e firme" sobre as controversas reivindicações marítimas da China e a anexação da Crimeia pela Rússia, disse hoje o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Darko Vojinovic

À margem da cimeira do G7, que decorre no Japão, Tusk alertou que o que está em causa é a credibilidade do 'clube das nações ricas'.

"O teste à nossa credibilidade no G7 é a nossa capacidade de defender os valores comuns que partilhamos", disse.

"Só vamos passar neste teste se adotarmos uma posição clara e firme sobre cada tópico das nossas discussões (...) Refiro-me em particular ao tema da segurança marítima e ao dos mares do Sul e Leste da China e à questão da Rússia-Ucrânia", afirmou.

Segundo Tusk, para defender estes valores comuns, "não basta acreditar neles", é também preciso estar "pronto para os defender".

Pequim reivindica a maior parte do Mar do Sul da China, o que gera discordância das Filipinas e Vietname.

A China tem também uma disputa com o Japão em relação a ilhas no Mar do Leste da China.

"A política do G7 é clara: qualquer reivindicação marítima ou territorial deve ser baseada na lei internacional e qualquer disputa territorial deve ser resolvida por meios pacíficos. Ação unilateral e uso de força ou coerção não serão aceites", defendeu.

Quanto à anexação da Crimeia pela Rússia, Tusk indicou que a União Europeia e o G7 continuam a acreditar que se trata de uma crise "que só pode ser resolvida em total respeito pela (...) lei internacional, especialmente a obrigação legal de respeitar a soberania, integridade territorial e independência da Ucrânia".

"Quero afirmar claramente que a nossa posição em relação à Rússia, incluindo sanções económicas, não vai mudar enquanto os acordos de Minsk não forem totalmente implementados", afirmou.

Lusa

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.