sicnot

Perfil

Mundo

Governo francês mantém a sua posição apesar das sucessivas manifestações contra a reforma laboral

Governo francês mantém a sua posição apesar das sucessivas manifestações contra a reforma laboral

Depois de mais um dia de fortes protestos em França contra a reforma laboral, o Governo francês mantém a sua posição. Daniel Ribeiro, correspondente do Expresso em Paris, dá-nos conta dos últimos desenvolvimentos.

  • Protestos contra reforma da lei laboral continuam em França
    2:12

    Mundo

    Os protestos continuam em Paris contra a reforma da lei laboral em França. As forças policiais também se manifestaram hoje contra a violência de que dizem estar a ser alvo nos protestos. Os manifestantes atearam fogo a um carro da polícia porque não foram autorizados a protestar na Praça da República. O carro-patrulha ficou destruído e os dois agentes ficaram feridos sem gravidade. Nos últimos dois meses, mais de 350 polícias ficaram feridos nas manifestações contra a reforma da lei laboral.

  • Governo francês promete usar a força para acabar com bloqueio às refinarias
    1:58

    Mundo

    Várias refinarias francesas estão paradas há vários dias por causa da greve contra a reforma da lei laboral, traçada pelo Governo de François Hollande. Com o bloqueio há cada vez mais postos de abastecimento sem combustível e filas de automóveis por todo o país. O Governo francês considera ilegítimo o bloqueio às refinarias e já mobilizou a polícia e o exército para por fim ao protesto. O Governo francês já prometeu até usar a força para acabar com bloqueio. As autoridades usaram hoje canhões de água para por fim ao bloqueio de uma das refinarias.

  • Franceses continuam nas ruas contra a reforma laboral
    1:48

    Mundo

    Apesar da forte contestação em França contra a reforma laboral, o Governo francês mantém a sua posição. A falta de combustível devido à greve nas refinarias tem provocado filas gigantescas para abastecer e os protestos nas ruas são cada vez maiores e mais frequentes.