sicnot

Perfil

Mundo

Governo francês mantém a sua posição apesar das sucessivas manifestações contra a reforma laboral

Governo francês mantém a sua posição apesar das sucessivas manifestações contra a reforma laboral

Depois de mais um dia de fortes protestos em França contra a reforma laboral, o Governo francês mantém a sua posição. Daniel Ribeiro, correspondente do Expresso em Paris, dá-nos conta dos últimos desenvolvimentos.

  • Protestos contra reforma da lei laboral continuam em França
    2:12

    Mundo

    Os protestos continuam em Paris contra a reforma da lei laboral em França. As forças policiais também se manifestaram hoje contra a violência de que dizem estar a ser alvo nos protestos. Os manifestantes atearam fogo a um carro da polícia porque não foram autorizados a protestar na Praça da República. O carro-patrulha ficou destruído e os dois agentes ficaram feridos sem gravidade. Nos últimos dois meses, mais de 350 polícias ficaram feridos nas manifestações contra a reforma da lei laboral.

  • Governo francês promete usar a força para acabar com bloqueio às refinarias
    1:58

    Mundo

    Várias refinarias francesas estão paradas há vários dias por causa da greve contra a reforma da lei laboral, traçada pelo Governo de François Hollande. Com o bloqueio há cada vez mais postos de abastecimento sem combustível e filas de automóveis por todo o país. O Governo francês considera ilegítimo o bloqueio às refinarias e já mobilizou a polícia e o exército para por fim ao protesto. O Governo francês já prometeu até usar a força para acabar com bloqueio. As autoridades usaram hoje canhões de água para por fim ao bloqueio de uma das refinarias.

  • Franceses continuam nas ruas contra a reforma laboral
    1:48

    Mundo

    Apesar da forte contestação em França contra a reforma laboral, o Governo francês mantém a sua posição. A falta de combustível devido à greve nas refinarias tem provocado filas gigantescas para abastecer e os protestos nas ruas são cada vez maiores e mais frequentes.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Karlie Kloss, o "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59