sicnot

Perfil

Mundo

Trump redobra críticas a imigrantes ilegais e garante que tem o voto dos mexicanos

O aspirante republicano à Casa Branca Donald Trump reforçou a sua posição anti-imigração durante a sua passagem pela Califórnia, onde garantiu, no entanto, que os mexicanos vão votar nele em novembro.

reuters

Trump falou em Anaheim, nos arredores de Los Angeles, sob o olhar atento da polícia, depois de, na terça-feira, apoiantes do magnata terem lançado pedras e garrafas contra as autoridades durante um comício no estado de Novo México.

Dezenas de membros das forças de segurança, incluindo polícia a cavalo, mantiveram a ordem, apesar de alguns conflitos terem surgido entre opositores e apoiantes de Trump. Pelo menos oito pessoas foram detidas.

Trump atacou a democrata Hillary Clinton e criticou os imigrantes ilegais, que acusou de estarem a roubar os empregos dos norte-americanos.

No entanto, insistiu que os imigrantes legais vão votar nele, apesar das sondagens mostrarem que apoiam maioritariamente Clinton.

"Os mexicanos são ótimos, vão votar em mim, aqueles que estão legalmente neste país", disse Trump, enquanto uma mulher erguia um cartaz onde se lia "Latinas com Trump".

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.