sicnot

Perfil

Mundo

Áustria quer impedir peregrinação de nazis a casa onde Hitler nasceu

O governo da Áustria anunciou ter apresentado hoje um projeto de lei referente à casa em que nasceu Hitler, para resolver uma batalha judicial com a proprietária e impedir que se torne num local de peregrinação nazi.

© Dominic Ebenbichler / Reuters

Segundo um comunicado do Ministério do Interior, o objetivo do projeto de lei é expropriar a casa, transferindo-a para o Estado austríaco.

"Impedir que o local de nascimento de Hitler se torne num local de peregrinação ou de memória para os que têm ideais (nazis)" é o objetivo do governo desde a década de 1970, lê-se no comunicado.

Naquela data, as autoridades austríacas e Gerlinde Pommer assinaram um contrato de arrendamento, para a abertura de um centro de dia para deficientes na propriedade.

A casa, localizada no centro histórico de Braunau am Inn, norte da Áustria, está vazia desde 2011 e está classificada como património.

No seu comunicado, o Ministério acrescenta que face à impossibilidade de chegar a acordo com a proprietária, Gerlinde Pommer, iniciou em 2011 uma batalha judicial.

O desacordo teve origem na recusa da proprietária em fazer reformas no local.

A população de Braunau está dividida entre transformar a casa num centro de refugiados ou num museu da libertação da Áustria do domínio nazi.

A casa de Hitler é frequentemente palco de manifestações antifascistas e também de encontros de simpatizantes do regime nazi.

Adolf Hitler nasceu a 20 de abril de 1889 e dirigiu a Alemanha entre 1934 e 1945, à frente de um regime que se baseava na supremacia racial, de inspiração nazi e que viria a desembocar na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Lusa

  • Dijsselbloem mostra algum arrependimento mas recusa demitir-se
    2:40

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas escusa-se a comentar essa possibilidade. Para já, o holandês não se demite do cargo. Esta quinta-feira ouviu as críticas dos eurodeputados no Parlamento Europeu.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • "Não se pode voltar atrás, o povo de Deus confirmou a necessidade deste Papa"
    3:15
  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.