sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos no Chile em manifestações por educação gratuita

Confrontos violentos foram registados na quinta-feira entre as forças da ordem e estudantes, no Chile, para reivindicar uma educação gratuita para todos, uma promessa da Presidente, Michelle Bachelet.

© Ivan Alvarado / Reuters

No centro da capital chilena, alguns manifestantes mascarados atiraram pedras e paus contra a polícia, que reagiu com canhões de água e gás lacrimogéneo.

Segundo dados da polícia comunicados à agência noticiosa AFP, 117 pessoas foram detidas e 32 polícias ficaram feridos.

No sábado, uma manifestação similar resultou num morto, em Valparaíso, quando Bachelet fazia o seu discurso anual perante o Congresso.

A Presidente chilena prometeu uma vasta reforma para acabar com um sistema educativo em grande parte privado e com benefícios para as elites, uma herança da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

Mas depois do lançamento do projeto em 2014, as manifestações de estudantes e professores multiplicaram-se para reclamar a implementação mais rápida e menos seletiva.

Lusa

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05