sicnot

Perfil

Mundo

Refinarias petrolíferas em França desbloqueadas

Todos os bloqueios às refinarias petrolíferas, que duravam há cerca de oito dias, foram levantados, à exceção da refinaria de Gargenville (Paris). Os protestos foram levantados, mesmo depois de François Hollande ter reafirmado hoje, na Cimeira do G7, a vontade de avançar com a reforma laboral.

© Stephane Mahe / Reuters

"Todas as refinarias estão desbloqueadas e livres para acesso, exceto a de Gargenville que continua em greve" disse um porta-voz do Departamento de Estado dos Transportes.

No entanto, o Presidente francês, François Hollande, reafirmou hoje a vontade de avançar com a reforma laboral e defendeu manter "a filosofia" do texto.

"Mantenho a minha posição porque penso que é uma boa reforma e que devemos avançar para a sua adoção", disse o líder socialista em conferência de imprensa no final da cimeira do G7 celebrada hoje no parque natural de Ise-Shima (centro do Japão), ao ser questionado sobre o tema.

A reforma laboral, que tem gerado polémica em França, facilita os despedimentos por motivos económicos - como prejuízos ou descida de faturação - e diminuem os máximos de indemnização por despedimento - 15 meses.

Há quase duas semanas que os protestos contra a reforma da lei laboral mantém a economia francesa bloqueada.

Com Lusa

  • Franceses continuam nas ruas contra a reforma laboral
    1:48

    Mundo

    Apesar da forte contestação em França contra a reforma laboral, o Governo francês mantém a sua posição. A falta de combustível devido à greve nas refinarias tem provocado filas gigantescas para abastecer e os protestos nas ruas são cada vez maiores e mais frequentes.

  • Governo francês promete usar a força para acabar com bloqueio às refinarias
    1:58

    Mundo

    Várias refinarias francesas estão paradas há vários dias por causa da greve contra a reforma da lei laboral, traçada pelo Governo de François Hollande. Com o bloqueio há cada vez mais postos de abastecimento sem combustível e filas de automóveis por todo o país. O Governo francês considera ilegítimo o bloqueio às refinarias e já mobilizou a polícia e o exército para por fim ao protesto. O Governo francês já prometeu até usar a força para acabar com bloqueio. As autoridades usaram hoje canhões de água para por fim ao bloqueio de uma das refinarias.

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • CIP contra 600€ de salário mínimo, ameaça boicatar iniciativas do governo
    1:28

    Economia

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) está contra o aumento do salário mínimo para 600€. Em entrevista conjunta à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o presidente António Saraiva considerou a proposta "uma luta partidária" dos comunistas com o Bloco de Esquerda" e ameaça boicotar a presença em iniciativas publicas, promovidas pelo executivo.