sicnot

Perfil

Mundo

Egito e Palestina defendem união palestiniana para alcançar a paz com Israel

Os presidentes da Autoridade Palestiniana e do Egito destacaram este sábado, no Cairo, a necessidade de alcançar a união nacional palestiniana para conseguir a paz com Israel, disse à agência Efe um membro da delegação palestiniana presente no encontro.

Amr Nabil

Mahmud Abbas e Abdel Fatah al-Sisi debateram no encontro as últimas evoluções na região e na cena palestiniana, sobretudo, a recente iniciativa de França para organizar uma cimeira internacional destinada a impulsionar o processo de paz no âmbito do conflito entre Israel e a Palestina.

Por outro lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Palestina, Riad al Maliki, destacou, em declarações à imprensa, a "grande importância" da participação de Abbas na reunião extraordinária dos ministros dos Negócios Estrangeiros da Liga Árabe, que hoje se realiza.

A presença de Abbas destina-se, segundo Al Maliki, a "pedir aos ministros dos Negócios Estrangeiros árabes para alcançar uma posição árabe unida (sobre o conflito israelo-palestiniano), que será proposta pelos países árabes na reunião convocada pela França em Paris", em que deverão participar 26 países.

Essa iniciativa será "o início do processo proposto pela França, que terminará com um congresso internacional para encontrar uma solução definitiva para o conflito israelo-palestiniano, que passa pela implementação de um Estado palestiniano independente", acrescentou o ministro.

A França vai organizar a 03 de junho, em Paris, uma conferência ministerial para tentar relançar o processo de paz, na qual estarão representados os membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, da Liga Árabe, da União Europeia e de outros países europeus, mas sem a presença de israelitas e palestinianos.

Atualmente, existem divergências consideráveis entre a corrente de Abbas, a Autoridade Nacional Palestiniana -- que governa a Cisjordânia -, e o movimento islâmico Hamas, sobre a Faixa de Gaza.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.