sicnot

Perfil

Mundo

Cinco capacetes azuis morrem em emboscada terrorista no centro do Mali

Cinco capacetes azuis foram mortos este domingo numa emboscada no centro do Mali, informou a missão da ONU no país (MINUSMA), que disse tratar-se de um novo "ataque terrorista".

© Jacky Naegelen / Reuters

"Segundo informações preliminares, cinco capacetes azuis foram mortos e um outro ficou gravemente ferido", indicou em comunicado a missão, explicando que o ataque ocorreu na região de Mopti.

"Condeno vigorosamente este crime abjeto que se junta a outros atos terroristas contra os nossos soldados da paz e que à luz do direito internacional são crimes contra a humanidade", declarou Mahamat Saleh Annadif, representante especial do secretário-geral das Nações Unidas e chefe da MINUSMA.

A ONU não indicou a nacionalidade das vítimas, mas uma fonte da polícia do Mali tinha dito anteriormente à AFP que pelo menos quatro 'capacetes azuis' do Togo tinham sido mortos.

Esta é a primeira vez que soldados que integram a missão da ONU são mortos no centro do Mali.

O ataque de hoje ocorreu depois de, na sexta-feira, terem sido mortos cinco soldados do Mali no norte do país, na explosão de uma mina à passagem dos veículos em que seguiam.

Na semana anterior, cinco 'capacetes azuis' chadianos foram mortos e três ficaram gravemente feridos numa emboscada na região de Kidal, no nordeste do Mali.

O norte do Mali ficou em 2012 sob o controlo de grupos terroristas ligados à Al-Qaida. Os jihadistas foram afastados de grande parte do território por uma intervenção militar internacional, lançada em janeiro de 2013 por iniciativa da França, mas há ainda zonas que escapam ao controlo das forças estrangeiras e do Mali.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.