sicnot

Perfil

Mundo

Cinco capacetes azuis morrem em emboscada terrorista no centro do Mali

Cinco capacetes azuis foram mortos este domingo numa emboscada no centro do Mali, informou a missão da ONU no país (MINUSMA), que disse tratar-se de um novo "ataque terrorista".

© Jacky Naegelen / Reuters

"Segundo informações preliminares, cinco capacetes azuis foram mortos e um outro ficou gravemente ferido", indicou em comunicado a missão, explicando que o ataque ocorreu na região de Mopti.

"Condeno vigorosamente este crime abjeto que se junta a outros atos terroristas contra os nossos soldados da paz e que à luz do direito internacional são crimes contra a humanidade", declarou Mahamat Saleh Annadif, representante especial do secretário-geral das Nações Unidas e chefe da MINUSMA.

A ONU não indicou a nacionalidade das vítimas, mas uma fonte da polícia do Mali tinha dito anteriormente à AFP que pelo menos quatro 'capacetes azuis' do Togo tinham sido mortos.

Esta é a primeira vez que soldados que integram a missão da ONU são mortos no centro do Mali.

O ataque de hoje ocorreu depois de, na sexta-feira, terem sido mortos cinco soldados do Mali no norte do país, na explosão de uma mina à passagem dos veículos em que seguiam.

Na semana anterior, cinco 'capacetes azuis' chadianos foram mortos e três ficaram gravemente feridos numa emboscada na região de Kidal, no nordeste do Mali.

O norte do Mali ficou em 2012 sob o controlo de grupos terroristas ligados à Al-Qaida. Os jihadistas foram afastados de grande parte do território por uma intervenção militar internacional, lançada em janeiro de 2013 por iniciativa da França, mas há ainda zonas que escapam ao controlo das forças estrangeiras e do Mali.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.