sicnot

Perfil

Mundo

Doenças transmitidas por insetos matam mais de um milhão por ano

Os insetos transmitem doenças que matam mais de um milhão de pessoas por ano em todo o mundo e todos os anos registam-se mais de mil milhões de casos de patologias como malária, dengue ou febre-amarela.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças transmitidas por insetos vetores representam 17% de todas as doenças infecciosas.

A malária, transmitida pelos mosquitos Anopheles, infetou mais de 214 milhões de pessoas e matou 438 mil doentes em 2015,

A febre de Dengue, transmitida pelos mosquitos Aedes, é a doença transmitida por vetores que mais tem crescido, tendo a sua incidência aumentado 30 vezes nos últimos 50 anos.

Os mesmos mosquitos provocam outras doenças, como a febre-amarela, o vírus do Rio Nilo, a Chikungunya ou o Zika, que já fez mais de um milhão e meio de casos no Brasil e que os cientistas associam a casos de microcefalia congénita e de encefalite.

A transmissão do agente patogénico - parasita no caso da malária e vírus no caso do Dengue ou do Zika - é feita através da picada do inseto e apenas as fêmeas picam porque só elas precisam de uma refeição de sangue para produzirem os ovos.

Existem cerca de 3.500 espécies de mosquitos e graças à globalização - viajam com os humanos em automóveis, camiões, navios e aviões - estão espalhados por todo o mundo.

Mas a maioria dos mosquitos não viaja longe sozinho. Se tiverem onde se alimentar e onde se reproduzir por perto, não se deslocam mais longe.

Na sua fase imatura, os mosquitos são seres aquáticos, eclodindo e desenvolvendo-se em água estagnada, onde se alimentam de algas microscópicas e onde, por sua vez, servem de alimento aos peixes.

Enquanto adultos, são consumidos por aves, morcegos e aranhas.

Desde a invenção do inseticida DDT em 1939, os humanos têm tentado acabar com os mosquitos, mas eles aprendem a resistir a cada nova geração de veneno, tornando-se ainda mais fortes.

Como diz a entomologista do Instituto Pasteur de Paris Anna-Bella Failloux, "simplesmente não conseguimos erradicar os mosquitos".

Por isso, a solução é evitarmos servir-lhes de alimento, usando todas as técnicas possíveis para impedir a picada.

Usar repelente e roupas largas e claras, recomenda a entomologista Carla Sousa, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical.

Se houver declaração de um surto é obrigatório, mas mesmo que não haja, caso se viaje para zonas onde existem os mosquitos Aedes, como a Madeira ou outras zonas da Europa, é recomendável "até porque a picada é dolorosa e provoca reação alérgica".

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • Fredy Montero é reforço do Sporting

    Desporto

    O colombiano Fredy Montero está de regresso ao Sporting, anunciou o clube. O avançado de 30 anos já tinha vestido a camisola dos leões entre 2013 e 2015, antes de passar pelos chineses do Tianjin Teda e nos canadianos dos Vancouver Whitecaps.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, como já tinha sido divulgado, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.