sicnot

Perfil

Mundo

Milhões de venezuelanos passam horas nas filas para comprar alimentos e medicamentos

Milhões de venezuelanos passam horas nas filas para comprar alimentos e medicamentos

Fazer fila para tentar comprar alimentos ou medicamentos aos preços tabelados pelo Estado passou a fazer parte da rotina de milhões de venezuelanos. Para a esmagadora maioria esta passou a ser a única forma de escapar à inflação galopante que todos os dias faz encolher os salários. A reportagem é dos enviados da SIC à Venezuela, Sofia Arede e Odacir Júnior.

  • Portugueses na Venezuela temem conflito armado
    3:21

    Mundo

    Entre os portugueses que vivem na Venezuela cresce o temor de que a crise política e económica se transforme num conflito armado. Os enviados da SIC à Venezuela falaram com casal de portugueses que vivem no país para tentar perceber como tentam contornar as dificuldades.

  • Venezuelanos têm medo de um "banho de sangue"
    1:56

    Mundo

    A falta de alimentos e medicamentos e as longas filas à porta dos supermercados estão a preocupar os venezuelanos que têm receio que o país possa mergulhar numa crise profunda como a que viveu no final da década de 80. Segundo os relatos dos enviados especiais da SIC ao país vive-se um clima de terror e há receio de um "banho de sangue". A jornalista da SIC, Sofia Arêde está na Venezuela a acompanhar os últimos desenvolvimentos.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.