sicnot

Perfil

Mundo

Partido alemão debaixo de fogo após comentário sobre Jérôme Boateng

A Alternativa para a Alemanha (AfD) está debaixo de fogo, após um comentário do vice-presidente do partido sobre o jogador de futebol Jérôme Boateng, do Bayern de Munique e da seleção alemã. Alexander Gauland declarou a um jornal que "as pessoas acham [Boateng] um bom jogador de futebol, mas não o querem um como vizinho".

reuters

O comentário desencadeou uma condenação generalizada imediata.

"Não é a primeira vez que somos confrontados com declarações desse tipo", afirmou. "Não há o que comentar. Essas pessoas perdem a credibilidade por conta própria", respondeu o diretor desportivo da seleção alemã, Oliver Bierhoff.

A declaração de Gauland foi de "baixo nível e inaceitável", afirmou por sua vez o ministro da Justiça, Heiko Maas.

O próprio líder da AfD reagiu aos comentários e pediu desculpas pela "impressão que desencadearam".

As declarações de Gauland foram publicadas na edição de domingo do jornal Frankfurter Allgemeine.

Boateng nasceu em Berlim e é filho de mãe alemã e pai ganês.

Face às reações aos seus comentários, Gauland negou entretanto ter insultado Boateng e afirmou que estava a descrever a forma de pensar de algumas pessoas.

"Eu nunca insultei o senhor Boateng, como é insinuado pelo FAS. Eu não o conheço e jamais pensaria em rebaixá-lo como pesso", disse.

O jornal afirmou que a declaração foi dada numa conversa de Gauland com dois jornalistas e reiterou que ela foi reproduzida corretamente.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Dijsselbloem não comenta hipótese de ser substituído por Mário Centeno
    2:41

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas não comenta a sondagem que foi feita ao ministro das Finanças português. Ouvido esta quinta-feira no Parlamento Europeu, o Presidente do Eurogrupo esteve no centro das críticas e reafirmou que não se demite.