sicnot

Perfil

Mundo

Polaco em travessia transatlântica de Nova Iorque a Portugal

Um homem polaco de 69 anos partiu no domingo de Nova Iorque em direção a Portugal, na sua terceira travessia transatlântica em caiaque.

Aleksander Doba, eleito aventureiro do ano em 2015 pela National Geographic depois de duas travessias a solo, partiu de Manhattan, incentivado por uma audiência de cerca de 100 pessoas.

A sua primeira travessia aconteceu entre outubro de 2010 e fevereiro de 2011, levando-o a percorrer uma das zonas mais estreitas do oceano, entre a capital senegalesa Dakar e a cidade brasileira de Acarau.

Na segunda viagem, Doba partiu de Lisboa em outubro de 2013 e chegou à Florida em abril do ano seguinte.

No domingo, o polaco começou o que descreveu como a sua viagem "mais difícil", seis mil quilómetros por zonas de tempestade nas águas geladas no Atlântico Norte.

"Sei que esta vai ser a mais difícil das três. A água é fria. Há muito mais correntes e tempestades previstas. Vai ser interessante", disse.

Apesar dos obstáculos, Doba está determinado a chegar a Lisboa a tempo do seu 70.º aniversário, a 09 de setembro.

"Desde o princípio que planeei fazer um círculo", disse, lembrando como planeou a sua aventura da Europa ou África para a América do Sul, depois da América do Sul para os Estado Unidos e daí para a Europa. "O meu sonho é terminar isto", explicou.


Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".