sicnot

Perfil

Mundo

Principal companhia aérea da américa latina suspende voos para a Venezuela

A Latam, a principal companhia aérea da América Latina, anunciou hoje que suspendeu indefinidamente os voos com destino à Venezuela devido à crise económica que atinge o país.

© Marcos Brindicci / Reuters

Invocando o "cenário macroeconómico complexo que a região atravessa", a Latam, nascida da fusão entre a chilena LAN e a brasileira TAM, "suspende por uma duração não definida as suas operações no aeroporto internacional Simon Bolivar de Caracas", refere um comunicado da companhia.

A Venezuela, dependente de importações, enfrenta uma grave crise económica, com falta de abastecimento de bens essenciais, e elevada inflação, que em 2015 chegou aos 180%, devido à falta de divisas estrangeiras à baixa do preço do petróleo.

O país encontra-se também a braços com uma crise política desde o início de 2014, acentuada com a vitória da oposição nas legislativas de dezembro de 2015. A oposição pretende a organização de um "referendo revogatório" para destituir o presidente venezuelano Nicolás Maduro.

A companhia aérea alemã Lufthansa também anunciou, no sábado, que vai suspender os voos entre a Venezuela e a Alemanha a partir de 18 de junho devido à impossibilidade de trocar as receitas para dólares norte-americanos e à baixa procura de voos.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Santana Lopes rejeita responsabilidades nas falhas do SIRESP
    1:21

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Sobre o relatório do SIRESP, António Vitorino diz que há neste momento um passa culpas entre entidades que só vai contribuir para aumentar o receio das populações perante os incêndios. Pedro Santana Lopes, que era primeiro-ministro quando foi assinado o contrato da rede de comunicações, diz que não sente responsabilidades e defende que o importante é perceber o que há de errado com o SIRESP.

  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29