sicnot

Perfil

Mundo

Check-in regressam a terminal principal do aeroporto de Bruxelas na 5ªfeira

Todos os registos de bagagens e de passageiros voltarão a ser feitos a partir de quinta-feira na zona de partidas do aeroporto de Bruxelas, quase três meses depois dos atentados terroristas naquele local.

reuters

Segundo informação da empresa que gere o aeroporto de Zaventem, as 21 companhias aéreas que ainda usavam estruturas temporárias para os check in vão regressar ao terminal principal.

A empresa informou que estão a ser operados 28 partidas por hora e que "nas próximas semanas" a capacidade será aumentada para 44 voo para responder ao maior movimento do verão.

"O aumento do número de voos é possível devido à otimização operacional das infraestruturas do terminal e dos processos", pelo que a maioria dos passageiros demora menos de 60 minutos entre a entrada do aeroporto e a porta de embarque, o que "é tão rápido como antes dos ataques", lê-se na nota da empresa.

No final da semana passada, o edifício que alberga os elevadores e as escadas rolantes já abriu parcialmente, permitindo o acesso direto ao terminal de autocarros, mas o acesso direto à estação de comboios só acontecerá em meados de junho.

Reivindicados pelos extremistas do Estado Islâmico, os atentados de 22 de março no aeroporto e no metropolitano de Bruxelas mataram 32 pessoas e feriram mais de 300.

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.