sicnot

Perfil

Mundo

Chuvas torrenciais na Europa causam quatro mortes, inundações e danos materiais

As chuvas torrenciais dos últimos dias fizeram quatro mortos e uma dezena de feridos na Alemanha e causaram danos materiais em França e na Bélgica, com estradas cortadas, casas inundadas e mesmo uma prisão evacuada.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Embora não haja registo de feridos na Bélgica, hoje caiu em alguns locais, em 24 horas, o equivalente a um mês e meio de chuva, indicou o Instituto Real Meteorológico (IRM).

Na cidade flamenga de Roulers, os bombeiros receberam entre 1.200 e 1.300 pedidos de ajuda devido a caves inundadas, noticiou a agência noticiosa Belga.

Na aldeia de Vezon, perto de Tournai, no oeste da Bélgica, várias ruas ficaram submersas por mais de um metro de água e lama que transbordou dos campos vizinhos.

Também na região de Tournai, acessos a vias rápidas e autoestradas tiveram de ser provisoriamente encerrados, segundo a mesma fonte.

Em França, a mesma situação no norte e no centro: entre segunda-feira à noite e hoje de manhã, os bombeiros intervieram mais de 4.500 vezes, disseram as autoridades, a maioria delas devido a caves inundadas ou telhados que abateram.

A sul de Paris, caiu mais de 100 milímetros de chuva, ou seja, 100 litros de água por metro quadrado, levando à evacuação de uma universidade e de uma escola.

No oeste do país, a autoestrada A10, que liga Paris a Bordéus, foi fechada à circulação perto de Orleães.

Perto dessa cidade, na prisão de Saran, uma parte dos reclusos teve de ser transportada para outras prisões durante a noite e a manhã.

A meio do dia, foi decidida a evacuação total dos dois edifícios da penitenciária, envolvendo a deslocação de cerca de 400 presos, indicaram fontes prisionais.

No centro-leste, cerca de 80 estradas estão cortadas, uma dezena de estabelecimentos de ensino estão encerrados e os transportes escolares sofreram perturbações.

"Nunca assistimos a uma coisa destas. Já tinha havido cheias em 1984/1985 e em 2001, mas agora temos entre sete e oito povoações inundadas em 14", comentou Cyril Boulleaux, presidente da câmara de Villeneuve-sur-Yonne, uma localidade com 5.400 habitantes.

Em Paris, o Sena atingiu 3,46 metros, um nível frequente no inverno, mas raro no fim de maio.

Em outubro, 20 pessoas morreram na Côte d'Azur em cheias causadas por tempestades, oito delas encurraladas em garagens subterrâneas de moradias.

Na Alemanha, chuvas diluvianas fizeram no domingo e na segunda-feira quatro mortos, entre os quais um bombeiro que morreu quando tentava socorrer um homem que se afogou em Schwäbisch Gmünd, uma cidade próxima de Estugarda, no sudoeste do país.

Um homem de 60 anos morreu afogado numa garagem subterrânea e uma adolescente de 13 anos, que se tinha refugiado debaixo de uma ponte ferroviária, foi atingida por um comboio.

Lusa

  • Mau tempo causa estragos na Europa
    2:00

    Mundo

    Portugal e Espanha têm escapado à série de tempestades que estão a atingir parte da Europa. A França, a Bélgica e a Itália estão no mapa dos países onde o verão parece estar a demorar a chegar. No caso da Alemanha, já morreram pelo menos três pessoas devido ao mau tempo.

  • Enxurrada de lama arrasta dezenas de carros na Alemanha
    0:44

    Mundo

    A cadeia televisiva Sky News obteve imagens inéditas das cheias na Alemanha. O vídeo amador mostra vários carros a serem arrastados por um autêntico mar de lama. À força das águas resistem apenas os prédios, ainda que seja visível a corrente a entrar e a sair das portas e garagens.

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14