sicnot

Perfil

Mundo

Dezenas protestam em Hong Kong contra mudança de nome do Pikachu

Numa altura em que fãs de todo o mundo aguardam expectantes pelo lançamento de dois novos jogos do Pokémon, alguns, em Hong Kong, concentram as energias num protesto contra a mudança de nome do Pikachu.

reuters

Cerca de duas dezenas de fãs do Pokémon foram para as ruas de Hong Kong manifestar-se contra a decisão da Nintendo de usar o idioma Putonghua (Chinês Mandarim) para traduzir o nome de mais de 100 Pokémons. Os nomes dos personagens tinham sido anteriormente traduzidos usando o Cantonês, a língua maioritária de Hong Kong.

O centro da polémica é o personagem Pokémon Pikachu, que era conhecido como “Beikaaciu” mas que agora será chamado como “Pikaqiu” nos jogos futuros. Mais de 6000 pessoas assinaram a petição em Março pedindo para que a Nintendo revertesse as mudanças, mas o pedido foi aparentemente ignorado.

A Nintendo terá tomado a decisão devido uma controvérsia em Hong Kong onde muitos habitantes temem que depois de décadas de autonomia, a cidade esteja a perder a dentidade cultural enquanto se reintegra com o resto da China.

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22