sicnot

Perfil

Mundo

Dezenas protestam em Hong Kong contra mudança de nome do Pikachu

Numa altura em que fãs de todo o mundo aguardam expectantes pelo lançamento de dois novos jogos do Pokémon, alguns, em Hong Kong, concentram as energias num protesto contra a mudança de nome do Pikachu.

reuters

Cerca de duas dezenas de fãs do Pokémon foram para as ruas de Hong Kong manifestar-se contra a decisão da Nintendo de usar o idioma Putonghua (Chinês Mandarim) para traduzir o nome de mais de 100 Pokémons. Os nomes dos personagens tinham sido anteriormente traduzidos usando o Cantonês, a língua maioritária de Hong Kong.

O centro da polémica é o personagem Pokémon Pikachu, que era conhecido como “Beikaaciu” mas que agora será chamado como “Pikaqiu” nos jogos futuros. Mais de 6000 pessoas assinaram a petição em Março pedindo para que a Nintendo revertesse as mudanças, mas o pedido foi aparentemente ignorado.

A Nintendo terá tomado a decisão devido uma controvérsia em Hong Kong onde muitos habitantes temem que depois de décadas de autonomia, a cidade esteja a perder a dentidade cultural enquanto se reintegra com o resto da China.

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57