sicnot

Perfil

Mundo

Governo e Renamo chegam a consenso sobre agenda do diálogo para a paz

​O Governo moçambicano e a Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), principal partido de oposição, chegaram segunda-feira a consenso em relação à proposta de agenda do diálogo sobre o fim da instabilidade política e militar no país.

"Durante este período em que estivemos reunidos, conseguimos consensualizar a proposta de agenda que vamos remeter às nossas lideranças e, depois deste envio, teremos a proposta definitiva", disse hoje aos jornalistas José Manteigas, deputado e membro da delegação da Renamo.

Citado pelo jornal 'O País', José Manteigas afirmou que as delegações do Governo moçambicano e da Renamo chegaram também a entendimento sobre as linhas gerais dos termos de referência do diálogo ao mais alto nível para o fim dos confrontos entre as forças de defesa e segurança moçambicanas e o braço armado do principal partido de oposição.

A reunião de segunda-feira, realizada no edifício da Assembleia da República de Moçambique, foi a segunda entre o Governo e a Renamo da ronda negocial que marcou o reatamento, na quarta-feira da semana passada, do diálogo entre as duas partes, que havia sido interrompido há vários meses.

As delegações do Governo e da Renamo têm a missão de preparar as condições para um encontro entre o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, visando acabar com a instabilidade no país.

Alguns pontos do centro de Moçambique têm sido nos últimos meses palco de confrontos entre as forças de defesa e segurança e o braço armado da Renamo e vários troços da principal estrada do país são alvos de ataques atribuídos ao movimento.

A Renamo exige governar as seis províncias do centro e norte do país onde reivindica vitória nas eleições gerais de 2014, como condição para o fim do conflito armado.


Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.