sicnot

Perfil

Mundo

Explosão de veículo armadilhado e tiroteio fazem vários mortos em hotel de Mogadíscio

Uma viatura armadilhada explodiu hoje num hotel de Mogadíscio situado no centro da capital somali matando várias pessoas, antes de um grupo de homens armados irromper aos tiros nas instalações, segundo fontes da segurança.

© Feisal Omar / Reuters

Uma grande coluna de fumo ergue-se do hotel Ambassador, numa movimentada rua do centro da cidade, onde estão alojados vários deputados e em cujo interior decorrem ainda tiroteios, indicaram testemunhas, desconhecendo-se, por enquanto, o número de vítimas.

"Um veículo com um engenho explosivo armadilhado explodiu no hotel Ambassador, na rua Makkah Almukarramah", disse uma fonte da segurança citada pela agência de notícias francesa AFP.

"De acordo com as mais recentes informações recebidas, seguiu-se um complexo ataque, houve uma invasão do hotel e há um tiroteio ainda em curso", precisou a mesma fonte.

Testemunhas indicaram que há vários mortos.

O grupo somali al-Shebab, ligado à Al-Qaida, foi expulso de Mogadíscio em 2011 mas continua a representar uma forte ameaça tanto para a Somália como para o vizinho Quénia, onde realiza ataques frequentes.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.