sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 11 mortos em atentado jihadista em Mogadíscio

Pelo menos 11 pessoas morreram, entre as quais vários deputados, num atentado hoje perpetrado com um veículo armadilhado contra um hotel da capital somali pelo grupo 'jihadista' al-Shebab, indicaram fontes policiais.

© Feisal Omar / Reuters

Na explosão e no tiroteio que se lhe seguiu, morreram os deputados Abdullahi Jaamac Kabaayne e Mohamed Mohamud Gure, e há mais três parlamentares feridos entre as 22 pessoas atingidas durante o ataque, precisou o porta-voz da polícia, Mohamed Madaxey.

O hotel Ambassador, no centro de Mogadíscio, sofreu hoje à tarde uma forte explosão ao ser atacado com uma viatura armadilhada e, em seguida, um grupo de cinco 'jihadistas' irrompeu nas instalações, relatou à agência de notícias espanhola Efe o deputado Omar Abdullahi Balash.

O grupo al-Shebab, ligados à Al-Qaida, reivindicaram este novo atentado na capital somali, onde nos últimos meses aumentou o número de ataques a diversos hotéis, restaurantes e instituições políticas, à medida que se aproximam as eleições que decorrerão este ano.

A Agência de Informações e Segurança da Somália (NISA, na sigla inglesa) resgatou do interior do hotel uma dezena de pessoas que em seguida foram transportadas para hospitais da cidade.

O ataque ocorreu apenas um dia depois de forças somalis terem matado o líder dos al-Shebab que planeou o ataque à Universidade de Garissa, no Quénia, Mohamed Kuno, numa operação coordenada com tropas norte-americanas.

O ato terrorista de hoje em Mogadíscio registou-se também dias antes de o Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, aterrar na capital somali, esta semana, na sua terceira visita oficial ao país do Corno de África.

Em janeiro de 2015, Erdogan cancelou a visita que tinha agendada a Mogadíscio para assistir ao funeral do rei da Arábia Saudita, Abdallah bin Abdulaziz, só um dia depois de o al-Shebab ter atentado contra o hotel onde estava alojada a delegação turca na capital somali.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.