sicnot

Perfil

Mundo

Punhal de Tutankhamon construído a partir de ferro meteórico

A análise científica de um punhal com 3.300 anos, que foi enterrado com o faraó Tutankhamon, apoia a teoria de que este foi construído a partir de ferro meteórico, de acordo com um novo estudo.

© Reuters Photographer / Reuter

"O nosso estudo confirma que os antigos egípcios atribuíram grande valor ao ferro meteórico para a produção de objetos preciosos," afirmaram os cientistas italianos e egípcios que realizaram o raio x para analisar o punhal.

O faraó Tutankhamon morreu com 19 anos em 1324 AC depois de apenas nove anos no trono.

O seu túmulo, descoberto em 1922 pelo egiptólogo britânico Howard Carter, continha artefactos incluindo uma máscara de ouro com 11kg, que na altura revitalizou o interesse global na egiptologia.

De acordo com os autores deste estudo, Howard Carter encontrou o punhal na coxa direita do faraó, embrulhado no revestimento da múmia.

Estes achados condizem com uma análise feita a um cemitério com 5.000 anos da vila egípcia El-Gerzeh, em 2013. Os artigos analisados em 2013 mostram que os primeiros artefactos de ferro encontrados foram construídos a partir de um meteorito, segundo um artigo publicado em maio na revista Meteoritics & Planetary Science.

Como resultado, "sugerimos que os antigos egípcios atribuíram grande valor ao ferro meteorítico para a produção de ornamentos ou objetos cerimoniais," afirmaram os cientistas responsáveis pelo estudo.

A qualidade do punhal "sugere uma mestria significativa de trabalho com ferro na altura de Tutankhamon", acrescentam os cientistas.

Outros artefactos antigos feitos de ferro foram encontrados em variadas outras partes do mundo e identificados como sendo de origem meteorítica, os cientistas esclareceram.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.