sicnot

Perfil

Mundo

Universo pode estar a expandir-se mais rápido do que o esperado

O Universo pode estar a expandir-se mais rápido do que o esperado, informou hoje a agência espacial europeia ESA, citando um estudo de astrónomos que mediram, com maior precisão, as distâncias das estrelas em 19 galáxias.

© Ho New / Reuters

A equipa, liderada pelo astrofísico norte-americano Adam Riess, Prémio Nobel da Física em 2011, socorreu-se, para os seus cálculos, de imagens captadas pelo telescópio espacial Hubble, operado pela ESA e pela congénere norte-americana NASA.

Segundo um comunicado da ESA, os cientistas "descobriram que o Universo está, atualmente, a expandir-se mais rápido do que o ritmo derivado de cálculos feitos do Universo, pouco depois do Big Bang", que marca o início do Universo.

A nota refere que "esta aparente inconsistência pode ser uma importante pista para compreender três compostos do Universo": a matéria escura, a energia escura e os neutrinos (partículas sem carga elétrica e que têm uma fraca interação com a matéria).

O Universo tem cerca de 14 mil milhões de anos, sendo que apenas 5% dele é visível. O restante, não observável diretamente, porque não emite luz, é composto por matéria escura e energia escura.

A equipa de Adam Riess, laureado com o Nobel pela descoberta da expansão acelerada do Universo, defende que o Universo está a expandir-se 5 a 9% mais rápido do que se pensava.

Para tal, os investigadores refinaram os cálculos de como quão rápido o Universo está a expandir-se, com uma precisão sem precedentes, reduzindo a incerteza para 2,4%.

Os novos cálculos representam um quebra-cabeças, uma vez que não batem certo com a taxa de expansão do Universo (a constante de Hubble) obtida a partir dos breves instantes após o Big Bang.

Cálculos anteriores, feitos nomeadamente com base em imagens captadas pelo satélite espacial europeu Planck, davam estimativas mais pequenas para a constante Hubble, definida pelo astrónomo norte-americano Edwin Powell Hubble (1889-1953).

Uma provável explicação para a expansão rápida do Universo é a existência de um novo tipo de partícula subatómica, que, de acordo com os cientistas, pode ter alterado o equilíbrio da energia nos primórdios do Universo, a chamada radiação escura (que possivelmente medeia a interação de partículas da matéria escura).

A equipa de Adam Riess, da Universidade Johns Hopkins e do Space Telescope Science Institute, nos Estados Unidos, conseguiu aprimorar a taxa da expansão do Universo mediante cálculos mais precisos das distâncias às galáxias mais próximas e longínquas da Terra.

Os astrónomos continuam a usar o telescópio Hubble com o propósito de reduzir ainda mais a incerteza na constante de Hubble, até um por cento.

Investigadores creem que outros telescópios em funções, como o Gaia, e futuros, como o James Webb, sucessor do Hubble, e o E-ELT, que será o maior telescópio ótico do mundo, os poderão ajudar na tarefa de melhorar os cálculos da taxa da expansão do Universo.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.