sicnot

Perfil

Mundo

Como uma criança japonesa sobreviveu sozinha na floresta uma semana

galeria de fotos

Um rapaz japonês de 7 anos foi deixado pelos pais numa floresta no norte do Japão como castigo. Esteve desaparecido durante uma semana até ser encontrado. Como terá sobrevivido sozinho numa área com tantos perigos, como por exemplo, ursos, plantas venenosas e água poluída?

A área das montanhas de Hokkaido é de densa florestação, com altas árvores e vegetação rasteira muito compacta e difícil de atravessar.

A área das montanhas de Hokkaido é de densa florestação, com altas árvores e vegetação rasteira muito compacta e difícil de atravessar.

© KYODO Kyodo / Reuters

A caserna, a pouco mais de 5 km do local onde se separou dos pais.

A caserna, a pouco mais de 5 km do local onde se separou dos pais.

© KYODO Kyodo / Reuters

A criança dormiu no colchão de uma caserna.

A criança dormiu no colchão de uma caserna.

© KYODO Kyodo / Reuters

O pai da criança, numa conferência de imprensa.

O pai da criança, numa conferência de imprensa.

© KYODO Kyodo / Reuters

Yamato Tanooka portou-se mal, tinha atirado pedras contra carros e pessoas, dizem os pais, pelo que o obrigaram a sair do carro numa estrada na montanha, como castigo. Quando os pais voltaram cinco minutos depois ao local, o rapaz tinha desaparecido.

Foi encontrado quase uma semana mais tarde por um soldado numa área de treino militar, aparentemente sem qualquer ferimento.

Tinha vestido apenas uma t-shirt e calças de ganga, numa área em que as temperaturas podem descer até aos 9ºC à noite. A floresta é densa, com enormes carvalhos e bétulas e vegetação rasteira muito compacta e difícil de atravessar. As buscas pela criança ainda foram dificultadas pela chuva.

Ao que tudo indica, Yamato terá tido sorte e bom senso. Sorte porque descobriu a base militar a 5,5 km do local onde se separou dos pais - uma caserna, com uma torneira e um colchão.

"Bebi água, não havia nada para comer", disse quando foi encontrado.

Teve bom senso por não ter comido algo que encontrasse na floresta, onde a maioria das plantas é venenosa. E por não ter bebido água de qualquer lado, uma vez que nesta região de Hokkaido as águas têm um parasita.

"Ele parecia bem, mas foi enviado para o hospital de helicóptero" para um check-up, disse à AFP Manabu Takehara, um porta-voz do exército, na altura em que o rapaz foi encontrado.

Os médicos confirmaram que tinha poucos ferimentos e uma ligeira hipotermia.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC