sicnot

Perfil

Mundo

Favorita Fujimori perde vantagem a dois dias das eleições no Peru

A candidata presidencial peruana Keiko Fujimori, filha do ex-presidente preso por crimes contra a humanidade, perdeu terreno para o adversário de centro-direita na reta final para as renhidas eleições do próximo domingo, mostraram as sondagens hoje divulgadas.

© Mariana Bazo / Reuters

Fujimori continua a ser a favorita na corrida à Presidência, contra o antigo banqueiro de Wall Street Pedro Pablo Kuczynski, mas, segundo três novas sondagens, a sua margem de avanço superior a cinco pontos percentuais sofreu uma redução.

Uma sondagem realizada nos dias 01 e 02 de junho pela empresa GfK atribuiu a Fujimori, de 41 anos, 50,3 % dos votos, contra 49,7% para Kuczynski, de 77 anos. O intervalo entre ambos situou-se dentro da margem de erro da sondagem, 2,3%.

"É claramente um empate técnico", disse o diretor da GfK, Hernan Chaparro, em conferência de imprensa.

Outra empresa de sondagens, a Datum, indicou que a sua sondagem, realizada a 31 de maio e 01 de junho, dava a Fujimori 52,1% dos votos e 47,9% para Kuczynski, que é conhecido como "PPK".

"PPK é ganhar apoio de votantes indecisos", explicou o diretor da Datum, Urpi Torrado.

A terceira sondagem, efetuada pela consultora CPI, atribuiu 51,6% dos votos a Fujimori e 48,4% a Kuczynski.

Uma sondagem anterior, conduzida a uma semana do escrutínio, dava a Fujimori um avanço de 5,3 pontos percentuais.

Desde então, ela enfrentou um debate televisivo difícil com Kuczynski e uma manifestação maciça contra ela em Lima, a 31 de maio.

A 30 de maio, a candidata que ocupa o terceiro lugar na primeira volta das eleições, a esquerdista Veronika Mendoza, anunciou o seu apoio a Kuczynski.

O diretor da CPI, Manuel Saavedra, estimou que há cerca de 5% de eleitores ainda indecisos, o que é o suficiente para virar o resultado contra a conservadora populista Fujimori, que é popular nas comunidades rurais pobres mas tem também uma elevada taxa de desaprovação.

Muitos peruanos associam-na ao autoritarismo do pai, Alberto Fujimori, que se encontra a cumprir pena de prisão por corrupção e massacre de opositores por ele acusados de terrorismo.

Cerca de 23 milhões de peruanos vão às urnas no domingo para escolher quem sucederá ao Presidente de esquerda Ollanta Humala.

Ambos os candidatos prometeram combater o crime e criar emprego no setor de exportação mineira, que faz do país uma das economias mais fortes da região.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.