sicnot

Perfil

Mundo

Favorita Fujimori perde vantagem a dois dias das eleições no Peru

A candidata presidencial peruana Keiko Fujimori, filha do ex-presidente preso por crimes contra a humanidade, perdeu terreno para o adversário de centro-direita na reta final para as renhidas eleições do próximo domingo, mostraram as sondagens hoje divulgadas.

© Mariana Bazo / Reuters

Fujimori continua a ser a favorita na corrida à Presidência, contra o antigo banqueiro de Wall Street Pedro Pablo Kuczynski, mas, segundo três novas sondagens, a sua margem de avanço superior a cinco pontos percentuais sofreu uma redução.

Uma sondagem realizada nos dias 01 e 02 de junho pela empresa GfK atribuiu a Fujimori, de 41 anos, 50,3 % dos votos, contra 49,7% para Kuczynski, de 77 anos. O intervalo entre ambos situou-se dentro da margem de erro da sondagem, 2,3%.

"É claramente um empate técnico", disse o diretor da GfK, Hernan Chaparro, em conferência de imprensa.

Outra empresa de sondagens, a Datum, indicou que a sua sondagem, realizada a 31 de maio e 01 de junho, dava a Fujimori 52,1% dos votos e 47,9% para Kuczynski, que é conhecido como "PPK".

"PPK é ganhar apoio de votantes indecisos", explicou o diretor da Datum, Urpi Torrado.

A terceira sondagem, efetuada pela consultora CPI, atribuiu 51,6% dos votos a Fujimori e 48,4% a Kuczynski.

Uma sondagem anterior, conduzida a uma semana do escrutínio, dava a Fujimori um avanço de 5,3 pontos percentuais.

Desde então, ela enfrentou um debate televisivo difícil com Kuczynski e uma manifestação maciça contra ela em Lima, a 31 de maio.

A 30 de maio, a candidata que ocupa o terceiro lugar na primeira volta das eleições, a esquerdista Veronika Mendoza, anunciou o seu apoio a Kuczynski.

O diretor da CPI, Manuel Saavedra, estimou que há cerca de 5% de eleitores ainda indecisos, o que é o suficiente para virar o resultado contra a conservadora populista Fujimori, que é popular nas comunidades rurais pobres mas tem também uma elevada taxa de desaprovação.

Muitos peruanos associam-na ao autoritarismo do pai, Alberto Fujimori, que se encontra a cumprir pena de prisão por corrupção e massacre de opositores por ele acusados de terrorismo.

Cerca de 23 milhões de peruanos vão às urnas no domingo para escolher quem sucederá ao Presidente de esquerda Ollanta Humala.

Ambos os candidatos prometeram combater o crime e criar emprego no setor de exportação mineira, que faz do país uma das economias mais fortes da região.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.